Nota de Pesar – Estado do Acre Assembleia Legislativa

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Acre comunica com pesar o falecimento do ex-presidente do Legislativo acreano, Wildy Viana das Neves, ocorrido às 14h30min desta segunda-feira (13), aos 87 anos, na UTI do Pronto Socorro de Rio Branco, vítima de complicações respiratórias.

Wildy Vianna nasceu em 26 de abril de 1929, em Brasileia, filho de Virgílio Viana das Neves e de Sebastiana Lopes Viana.

Era casado com Sílvia Falcão Macedo das Neves, com quem teve quatro filhos: Wildy Filho (falecido), Sílvia Helena, Jorge Viana e Tião Viana.

Iniciou a carreira política em cargos eletivos no pleito de 15 de novembro de 1963, quando foi eleito vereador por Rio Branco pela União Democrática Nacional (UDN), com 298 votos.

Foi presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco em 1966, oportunidade em que assumiu interinamente a Prefeitura de Rio Branco no período de 30/01 a 11/03/1963.  Assumiu novamente a Prefeitura da capital no período de 14/03 a 16/08/1966.

Elegeu-se deputado estadual na eleição de 1966, pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA), com 865 votos, compondo a 2ª Legislatura do Poder Legislativo estadual (1967 – 1970).

Foi reeleito em 15 de novembro de 1970, Pelo Partido Social Democrático (PSD), com 2.310 votos, sendo o candidato mais votado dessa eleição para integrar a 3ª Legislatura (1971 – 1974). Nesse período foi eleito presidente da Mesa Diretora do Parlamento acreano para o biênio 1973/1974.

Em 15 de novembro de 1974 foi reeleito deputado estadual pelo PSD, com 2.932 votos, para a 4ª Legislatura (1975 – 1978).

Pelo Partido Democrático Social (PDS) foi eleito em 1978 como deputado federal, com 6.646 votos, para o período de 1979 a 1982.

Reelegeu-se com deputado federal em 15 de novembro de 1982, pelo Partido Social Democrático Brasileiro (PSDB), com 6.698 votos para a legislatura de 1983 a 1986.

Wildy Viana também foi diretor da antiga companhia de Saneamento do Acre (Sanacre) e da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) e secretário de Estado de Agricultura de 1987 a 1988, no governo de Flaviano Melo.

Durante a vida estudantil, foi presidente do Grêmio da Escola Normal Lourenço Filho e presidente da Casa do Estudante Acreano.

Foi condecorado com a Ordem da Estrela do Acre, no grau de comendador, e com a Medalha do Ypiranga do Estado de São Paulo. Também recebeu o Título de Cidadão Rio-branquense.

A Mesa Diretora externa a todos os familiares os mais sinceros pêsames pela perda.

Assuntos desta notícia