O quanto antes

Depois daquela boa iniciativa ocorrida antes de Carnaval, em que a bancada federal – deputados e senadores – se reuniu com o governador Tião Viana para debater medidas para fortalecer as ações das forças de segurança contra a criminalidade, a sociedade espera agora que os fatos aconteçam o quanto antes.

Uma dessas medidas, como se divulgou na ocasião, foi o compromisso da bancada em fazer gestões junto aos órgãos federais para a liberação de cerca de R$ 70 milhões, objeto de emendas dos deputados e senadores.

De sua parte, o Governo se comprometeu a fornecer explicações onde, como e quando seriam aplicados esses recursos. Espera-se, portanto, que no menor prazo de tempo, os dois lados agilizem os compromissos assumidos.

Onde e como aplicar, prioritariamente, esses recursos já sabe. Qualquer levantamento ou pesquisa que se faça sobre as ocorrências policiais, sobretudo homicídios, estão direta ou indiretamente relacionados às famigeradas fações criminosas e o motivo é sempre o mesmo: a disputa pelo tráfico de drogas.

Não há mais como negar essa evidência: desgraçadamente, esses grupos ou facções chegaram também aqui no Estado e só não provocaram ainda as chacinas ou banhos de sangue que aconteceram em outros estados, porque esbarraram na pronta e enérgica ação da polícia. Mas é preciso mais: é preciso extirpá-las.

Assuntos desta notícia