Coluna Política Local – 19/11/2017

De volta no PMDB
O ex-vereador Carlos Beyruth pegou a todos de surpresa ao confirmar seu retorno ao PMDB. Ele concorrerá a deputado federal na próxima eleição ao lado de Jéssica Sales e Flaviano Melo, que buscam reeleição.

Dando trabalho
Mais uma vez Luiz Tchê, presidente do PDT, garantiu que a sigla não cederá às pressões e manterá a formação da chapinha na disputa à Câmara Federal. Diz ele que se o PT insistir no chapão, a sigla deixará a Frente Popular. A ameaça é antiga, novidade mesmo é se cumprir.

Ele confirmou
O deputado Jesus Sérgio também não está interessado em concorrer a uma vaga na Câmara no chapão. Sabe que suas chances são mínimas. Se a aliança for oficializada, seu destino será a oposição.

Não querem o chapão
A recusa em participar do chapão do PT não se restringe apenas ao PDT. Outros partidos da FPA já anunciaram que também estão fora dessa ideia.

Perigoso
Dirigentes do PMDB e PP ainda não engoliram a decisão de Tião Bocalom em apoiar a candidatura do Coronel Ulysses (Patriotas) ao governo do Acre. Já é visto como o maior traidor da oposição. Tem muita gente atribuindo a ele o possível fim da unidade da oposição ao governo do Acre.

No jogo
Por falar na sucessão estadual, o pré-candidato Lira Xapuri (PRTB) avisou que sua intenção em concorrer ao cargo de governador do Estado é para valer. “Só não sou candidato se Deus não quiser. Não é brincadeira”, afirmou.

Críticas
Lira comentou que vê com naturalidade o surgimento da candidatura do coronel Ulysses ao Palácio Rio Branco, mas criticou o fato de o oficial da PM ter se aliado ao DEM do deputado federal Rodrigo Maia. Diz ele que não faz “esse tipo de conchavo”.

Sem chances
Comenta-se nos bastidores que o senador Gladson estaria disposto a conversar com Bocalom para tentar reconquistar o apoio do DEM, mas o tucano já afirmou que não voltará atrás na sua decisão.

E agora?
Só resta agora a Cameli procurar os demais partidos da oposição e fortalecer a união.

Não rola
As chances do PHS em emplacar o dirigente do PMB, Walter Damasceno, como primeiro suplente de um dos dois candidatos ao Senado da FPA é a mesma que nevar no Acre, ou seja, nenhuma. Desde o início desse debate, os candidatos da FPA já sinalizaram que caberia a eles a escolha. E assim foi feito.

É candidato
Já circula no meio político que Tião Bocalom é pré-candidato a deputado federal pelo DEM. Depois de ser alijado por seus pares, ele resolveu cuidar do seu futuro político e do ninho tucano.

Será?
Chega a esta Coluna a informação de que o Partido Podemos pretende apoiar a pré-candidatura do Coronel Ulysses.

Indignado
O deputado Daniel Zen (PT) reagiu com indignação à declaração da deputada Eliane Sinhasique (PMDB) de que o governo petista ganha dinheiro internacional às custas do sofrimento dos povos isolados.

Desconhece
Além de frisar que Sinhasique desconhece a realidade do povo acreano, Zen afirmou também que a parlamentar não tem discernimento acerca das políticas públicas adotadas para beneficiar os povos isolados e que ela segue “dando bola fora”.

Ele disse
Zen pontuou ainda que as críticas eram feitas em escritórios equipados com ar condicionado e conforto.

Não gostou
O ex-presidente Lula criticou o Ministério Público Federal por não se manifestar sobre as denúncias de corrupção e pagamento de propina envolvendo a emissora Globo. O PT protocolou representação criminal pedindo à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que investigue a suposta participação da Globo no esquema de pagamento de R$ 50 milhões em propinas por direitos de transmissão de jogos.

Em Brasília
O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) foi à Brasília para discutir com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil sobre a situação dos estudantes brasileiros que estudam medicina na Bolívia. Na ocasião, ele cobrou do governo brasileiro eficiência e agilidade na organização dos carimbos que validam os documentos dos cidadãos que pretendem cursar medicina na Bolívia.

Assuntos desta notícia