Coluna Política Nacional – 27.05.2018

Deputados queimam R$6,5 milhões em gasolina
Enquanto brasileiros enfrentam a mais grave crise de abastecimento do século e disputam (até a tapa) alguns litros de gasolina, deputados torraram – apenas este ano – mais de R$6,5 milhões apenas em combustíveis. Tudo isso foi devidamente reembolsado pela Câmara. Para piorar, suas excelências sequer precisam enfrentar filas nos postos, pois o dinheiro público também paga seus motoristas.

Pé na estrada
O campeão é o deputado César Halum (PRB-GO), que gastou exatos R$30 mil com gasolina suficiente para rodar cerca de 70.000km.

Farra milionária
Durante os atuais mandatos, iniciados em 2015, os deputados federais já gastaram mais de R$ 60 milhões apenas em combustíveis.

Tudo na cota
Já os 81 senadores pediram ressarcimento de R$1,9 milhão gastos com combustíveis, locação de veículos, aeronaves e alimentação.

Palavras, palavras
A cada nova presidência na Câmara ou no Senado ficam na promessa a extinção dos carros oficiais e o fim da verba para abastecer carros.

Com dirigentes presos, PT tem pinta de ‘Orcrim’
Juristas avaliam ingressar na Justiça com uma ação para que o PT seja considerado “organização criminosa”, nos termos da lei 12.850. Para eles, o PT não passa de uma Orcrim, como investigadores se referem às gangues, que é definida em lei como um grupo de quatro ou mais pessoas que se unem, com divisão de tarefas, para a prática criminosa com objetivo de obter vantagens ilegais. O PT já teve três presidentes, três tesoureiros e dirigentes presos no mesmo esquema de corrupção.

Seria preciso mais
Há quem discorde. Para o advogado Conrado Gontijo, do IDP, “todos os filiados precisariam participar” dos crimes para o PT virar “Orcrim”.

Presidentes presos
Três ex-presidentes do PT foram presos por corrupção: Lula, José Dirceu e José Genoino, cuja sentença já foi extinta pelo STF.

Tesoureiros presos
Também foram presos três ex-tesoureiros do PT: João Vaccari, Paulo Ferreira e Delúbio Soares (está solto, mas com a prisão decretada).

Alô, MPF e PF
A Associação das Agências de Viagens do DF revelou que somente em 2017 o governo federal gastou R$290 milhões em passagens aéreas, pagas à vista, usando cartões corporativos. E sem fiscalização.

Há ferrovias
O Brasil negligenciou os trens, mas ainda assim há uma malha ferroviária importante, sobretudo nas regiões Sudeste e Sul, que permitem sua utilização na logística de distribuição de combustíveis.

Rododependência
Cerca de 80% de todos serviços de transporte de carga são realizados em rodovias, por onde são transportados 100% dos combustíveis. Já passou da hora de os governos acabarem essa dependência.

Como a Latam nos trata
Passageiros já embarcados no voo 3066 Brasília-Fortaleza, da Latam, sexta (25), quando anunciaram troca da tripulação. Todos sumiram e os passageiros abandonados, sozinhos, foram submetidos a torturante temperatura, baixíssima, até a colagem, 2 horas e meia depois.

Lei frouxa, bandido forte
Em Belo Horizonte, nesta sexta-feira (25), alguns protestos fecharam rodovias com pneus e lixo queimado. Mas pouco tinha a ver com o aumento dos combustíveis, eram bandidos trabalhando. Em assaltos.

Separados no berço
Virou motivo de piada entre jornalistas a incrível semelhança entre José Lopes, representante de caminhoneiros (Abcam), e o ministro general Sérgio Etchegoyen (GSI). “Separados no nascimento”, diziam.

Greves ruidosas e surdas
Os caminhoneiros precisaram de apenas cinco dias para parar o Brasil. Enquanto isso, analistas tributários fazem paralisações desde outubro sem repercussão. Quase ninguém sabe disso.

Extremos
A faixa etária mais interessada na Copa do Mundo do que na Lava Jato, segundo levantamento do Paraná Pesquisa, são 16,9% dos jovens de até 24 anos. E 13% de quem tem 60 anos ou mais.

Pergunta na bomba
Quanto custava o litro da gasolina na última vez em que quem decide o preço foi a um posto abastecer o próprio carro?

Assuntos desta notícia