Governo garante que Polícia Civil se manterá como secretaria e categoria suspende ato de repúdio

FOTO/ REPRODUÇÃO WHATSAPP

Os policiais civis suspenderam o ato de repúdio contra a extinção da Secretaria de Polícia Civil do Acre, após acordo com o Governo do Estado. A manifestação estava prevista para acontecer na próxima segunda-feira, 29, em frente à Casa Civil.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Acre (Sinpol/AC), Tibério César da Costa, foi entregue uma minuta de apoio à reforma administrativa proposta pelo governador Gladson Cameli.

Na imprensa, circulou a notícia de que a reforma retiraria, entre outros aspectos, o do status de secretaria da Polícia Civil e causaria a perda do Guardião, equipamento de monitoramento telefônico que auxilia nas investigações policiais.

Nesta sexta-feira, 26, policiais civis e delegados se reuniram com o governador Gladson Cameli para discutir a situação.

“Saímos de um contexto de prejuízo para um contexto de benefício. O projeto de lei que apresentamos reforçou a importância do trabalho investigativo e permitiu a manutenção e independência de setores sensíveis da polícia, além de manter o status de secretaria, o que seria o menor dos problemas.”

O presidente explica que mesmo com o acordo e apoio à reforma, a categoria vai continuar mobilizada e atenta ao processo da reforma administrativa.

“Ele abriu um diálogo para resolução de problemas, saímos bem satisfeitos. Vamos nos manter mobilizados, atentos e acompanhando”, concluiu.

Assuntos desta notícia