Apoiadores de campanha cobram na Justiça apoio dado à Vanda Milani nas eleições de 2018

A deputada Vanda Milani (SD/AC) parece não está vivendo bons dias astrais. Pelo menos dois apoiadores de campanha cobram na Justiça em ações, valores superiores aos R$ 80 mil. O primeiro caso tramita na 1° Juizado Especial Cível e foi movido pelo candidato a deputado estadual em 2018, Jean Gonçalves Holanda.  A segunda é movida por Rozangela Pereira de Freitas. Ela pede R$ 39.920,00 de indenização por danos morais.

Tanto Pr. Jean Maanaim quanto Rozangela Pereira atuaram na campanha de Milani. Eles alegam que, ao ser eleita, Milani virou as costas para eles, não cumprindo promessas de campanha, o que levou os dois, em ações distintas, cobrarem a deputada na Justiça.

A respeito do primeiro caso, o advogado de defesa de Vanda Milani falou sobre o assunto. Gilson Pescador disse que a peça apresentada por Jean Holanda é contraditória. Para o advogado, o requerente diz uma coisa à Justiça Eleitoral e para a Justiça Cível diz outra.

“É contraditório em si mesmo. Ele alega que a Vanda devia para ele R$ 30 mil e teria pagado R$ 15 mil. Portanto, estaria devendo R$ 15 mil ainda a título de duas funções, está lá na petição dele, uma função de candidato e outro de assessor. Então, ele está cobrando como candidato e assessor. É engraçado por que você não consegue se candidato e assessor de um outro candidato, ainda que federal”, destaca Gilson Pescador.

Quanto à segunda acusação, a deputada federal Vanda Milani explicou que está ‘tranquila’ em relação aos dois casos. “Eu não posso pagar por algo que eu não devo”.

Vanda Milani (SD/AC)
Assuntos desta notícia