Gazetinhas – 8.6.2019

*Semaninha morna, parada…
*Pelo menos, no comércio e na economia, de modo geral.
*Os empresários e comerciantes continuam perplexos com a lentidão com que as ações caminham na máquina pública;
*E, num clima de instabilidade e incertezas, os cortes e demissões tornam-se inevitáveis nas empresas.
*Seis meses é muito tempo para um estado pobre como o Acre…
*Imagine só quatro anos!
*Preocupante demais de se ver.
*Enquanto isso, nos bastidores da política local…
*Só cresce a onda de fofocas, disputas internas de poder e o que é pior:
*Um tsunami de denuncismo, que afeta diretamente a imagem e a credibilidade do próprio governador.
*É quase um House Of Cards tupiniquim.
*Com os personagens bem menos interessantes, claro.
*Os amantes do NetFlix entenderão!
*Cri cricri.
*Mas o nível de intrigas, mentiras e rasteiras não tem deixado a desejar, não.
*Assessores ligados diretamente à Casa Civil dizem que o clima de trabalho é insustentável, psicologicamente insalubre (!), tamanha a quantidade de rixas e traições internas.
*E a pergunta que fica é:
*Até que ponto o governador tem sido influenciado por essa nuvem negra aí?
* “Ele não confia em ninguém”, sopra um parente bem próximo dele.
*O que, neste caso, para o cargo que ele ocupa, não é nenhuma vantagem.
*Ao contrário, só pode torná-lo mais vulnerável e suscetível a erros.
*Enfim.
*Durante a semana que passou, os bafões continuaram em torno das mudanças na Secretaria de Saúde;
*Nas declarações polêmicas do chefe do Executivo;
*E, de fato, nas acusações constantes, fundamentadas ou não, sobre as irregularidades no setor.
*Ontem mesmo, o diretor do Pronto Socorro foi pra berlinda, após uma denúncia de um site de notícias local.
*Segundo foi divulgado, o médico atendia em seu consultório particular, durante o horário em que deveria dar expediente no PS.
*Uma irregularidade que, convenhamos:
*É rotineira no setor público não somente do Acre, mas de todo o país.
*E que, de fato, deve ser apurada, coibida…
*Mas não sob o prejuízo de parar novamente a Saúde estadual.
*Porque a impressão que dá é essa:
*Que o governo orbita em torno de denúncias e escândalos e não consegue avançar em interesses públicos que tragam as melhorias prometidas à população.
* “Estamos carregados, melancólicos hoje, hein…”, alfineta o Dim ali atrás.
*É…
*A propósito, vale conferir o bom artigo da coluninha acima:
* “Como você lida com a desilusão?”, da socióloga Marcela Mastrangelo.
*Leitura pertinente para os tempos atuais.
*Vamos em frente.

Assuntos desta notícia