Ou reagem ou fecha

A reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Guida Aquino, voltou de Brasília sem nenhuma garantia do Governo Federal de que os cortes de verbas às universidades públicas seriam suspensos, o que significa que a instituição será mesmo obrigada a suspender vários serviços e poderá até mesmo fechar.

Como já se divulgou, o bloqueio de 30% de recursos, que representa cerca de R$ 15 milhões, atingirá serviços básicos como o fornecimento de água, energia, limpeza, o funcionamento do restaurante, sem falar na suspensão de centenas de bolsas destinadas às pesquisas. Ou seja, inviabilizará completamente o funcionamento da instituição, comprometendo a educação e o ensino de milhares de estudantes.

Evidentemente, que não se pode aceitar tal situação e a própria reitora também já se posicionou contra um programa que está sendo lançado pelo Governo de captar recursos na iniciativa privada, abdicando-se do direito ao ensino gratuito.

Não só a reitora, como a sociedade precisa reagir, a começar pelos professores e estudantes que precisam marcar posição indo às ruas para protestar e reverter essa decisão criminosa de um Governo presidido por um presidente da República desqualificado e insano.

E como já se assinalou, é de se perguntar e cobrar também posição dos chamados “representantes do povo”, deputados e senadores, que até então têm-se mantido omissos e coniventes com essa situação absurda, criminosa.

Assuntos desta notícia