Decreto que oficializa recondução de Kátia Rejane à chefia do MP deve ser publicado nesta sexta, 22

Em nota, o governador Gladson Cameli confirmou a escolha da procuradora de Justiça Kátia Rejane como procuradora-geral do Ministério Público do Acre (MPAC) para o biênio 2020-2022.

A eleição ocorreu na segunda-feira, 18, e contou com votos diretos de 83 procuradores e promotores de Justiça. A atual procuradora-geral obteve 57 votos; o procurador Cosmo Lima de Souza recebeu 50 votos; o procurador Carlos Roberto da Silva Maia recebeu 32 votos.

A lista tríplice foi encaminhada para a Casa Civil e, assim como disse em nota, Gladson Cameli optou por escolher a mais votada.

“O Chefe do Poder Executivo do Estado do Acre acatou o desejo da maioria e reconduzirá, ao cargo máximo da instituição, a procuradora de Justiça Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, por entender que escolher o primeiro da lista não se trata apenas de respeitar e ratificar a preferência de uma entidade de classe, mas, sobretudo, é um dever republicano e medida de salvaguarda do regime democrático”, disse em nota.

A reportagem tentou obter uma declaração de Kátia Rejane através da sua assessoria de comunicação, mas foi informada de que a procuradora irá se manifestar apenas após a oficialização da sua escolha com o decreto governamental. O decreto deve ser publicado nesta sexta-feira, 22.

Kátia Rejane atua no Ministério Público do Acre desde 1996. Já passou pela promotoria dos municípios de Xapuri, Brasileia, Epitaciolândia e Assis Brasil. Em Rio Branco, já coordenou a promotoria da Infância e Juventude e foi promovida a procuradora em 2011.

 

Assuntos desta notícia