Pular para o conteúdo

Gazetinhas – 21-12-2019

*Eles não se entendem.

*E quem diz é o próprio chefe da casa, o governador Gladson Cameli.

*Depois de quase um ano de tentativas frustradas para engrenar a máquina pública, o Governo do Estado continua emperrado pelas disputas internas entre os principais nomes do primeiro escalão.

* “Briga de egos”, “picuinhas” foram as palavras utilizadas por Gladson pra definir as relações entre o chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, a secretária de Fazenda, Semírames Dias, a secretária de Planejamento e Gestão, Maria Alice, e o secretário de Infraestrutura, Thiago Caetano.

*Somente os gestores dessas pastinhas “básicas”, governador?

*Tá tudo explicado então!

*O fato é que alguém (ou “alguéns”) precisará sair.

*E, nos bastidores, comenta-se que a única sobrevivente seria a mdbista Maria Alice;

*Que é escolha da cota pessoal de Gladson, e não do partido, como faz questão de frisar sempre as lideranças do MDB.

*Cri cri cri.

*É arenga pra mais de metro nesse governo, maninho!

*Nisso, o governador não está errado não.

*Será o fim da República do TCE, enfim?

*Hoje pode ser;

*Amanhã, quem sabe…

*Difícil saber, diante do histórico instável da atual administração.

*Bom, mas se for, Gladson garante que o Estado não ficará sem motorista.

* “Eu é que estou dirigindo esse carro, trocando pneu, enchendo a câmara de ar, e ainda sendo bombeiro, apagando incêndios”, gabou-se ele.

*Tá certo.

*Um gaiato que passa pela redação provoca:

* “O risco é o governador tirar todo mundo e ver que quem não funciona nesse governo é ele!”.

*Um petista, claro.

*Ah, para com isso!

*Eita, que esse restinho de 2019 ainda promete.

*A conferir no que vai dar.

*E continua rendendo a guerra fria, essa sim de egos, entre o vice-governador, Major Rocha, e o senador Sérgio Petecão.

*É que Rocha não gostou nadinha de Petecão ter anunciado o repasse dos R$ 20 milhões para a Segurança Pública local.

* “Ele não é o pai do tiquim”, ironizou o vice-governador, referindo-se ao fato de as emendas serem fruto do trabalho de toda bancada da legislatura passada e não somente de Petecão.

*É, faz todo o sentido.

*Embora, para a população acreana, o que realmente importa é que o dinheiro venha…

*E que as melhorias comecem a aparecer.

*Nas rodas de conversa, nas redes sociais, não se fala em outra coisa:

*A insegurança pública que cresce assustadoramente na Capital.

*E a paternidade dessa “criança” vai ser difícil jogar no colo de outro responsável, vice-governador.

*Depois de um ano de vida do atual governo, quem pariu a “mudança” que embale.