Pular para o conteúdo

Coronel Ulysses assina expulsão de sargento da PM que matou vigilante a tiros

O comandante-geral da Polícia Militar do Acre, coronel Ulysses Araújo, fez publicar uma portaria em que determina a expulsão do sargento Jorge Weston de Andrade Mendes do quadro da PM. O decreto é retroativo ao dia 6 deste mês e informa que a decisão decorreu de uma “determinação judicial transitada em julgado”.

No dia 31 de outubro deste ano, o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar, Alesson Bras, determinou a perda do cargo público. A decisão se deu após condenação, na justiça comum, do sargento por crime de homicídio e a 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negar um recurso apresentado pela defesa do PM.

No dia 24 de julho de 2016, o sargento Jorge Weston matou com quatro tiros o vigilante Raimundo Carlos da Costa Araújo, com quem se desentendeu por causa da mulher da vítima.

Na época, a PM afirmou que o sargento chamou a esposa do vigilante para dançar, gerando uma discussão – durante a qual o militar sacou a arma e disparou contra o oponente.

A decisão judicial impediu ainda que o autor do homicídio cumprisse a pena a que foi condenado em estabelecimento militar.

Na portaria publicada nesta terça, o comandante-geral da PM determina providências legais quanto à devolução do fardamento e a identidade policial do sargento condenado.