Pular para o conteúdo

GAZETINHAS – 08-01-2020

*Caloooor, muito calor!
*E uma trégua na chuva, no Estado, pelo menos por esta semana.
*Ainda assim, o Rio Acre já ultrapassou a cota de alerta na Capital;
*E 100 abrigos foram construídos, no Parque de Exposições, por determinação da Prefeitura de Rio Branco.
*Prudente, a boa prefeita Socorro Neri decidiu iniciar todos os procedimentos previstos no Plano de Contingência, considerando que as previsões de alagações para este ano não estão nada otimistas.
*Mais um ponto pra ela.
*Que, aliás, diga-se de passagem:
*Bem que poderia dar umas dicas de planejamento e boa gestão ao jovem governador Gladson Cameli.
*Ah, que língua…
*Foi o Dim que disse, juro!
*Cri cri cri.
*E por falar no governador…
*Ele está de volta.
*E, entre as primeiras agendas do ano, irá inaugurar hoje o Ciosp de Acrelândia;
*E entregar mais equipamentos de informática ao sistema da Segurança Pública.
*Huuum.
*Aproveitando a deixa do assunto, a conferir o que o chefe do Executivo tem a dizer sobre a onda de execuções que marcou o final de 2019 e este início sangrento de 2020, no Acre.
*Será que, dessa vez, ele vai mandar parar o Estado para resolver a questão da Segurança, tal qual fez no auge da crise da Saúde?
*Se fosse no “fantástico mundo de Bob”, pela gravidade a que chegou o problema, seria o caminho.
*Mas, na vida real, não dá pra parar nada não, governador.
*Tem é que fazer funcionar!
*Ou continuaremos no ponto do que está ocorrendo atualmente:
*A bandidagem toma as rédeas da situação, e ela sim acaba paralisando a vida, os sonhos e esperanças da população.
*Na base da violência e do medo mesmo.
*A propósito:
*Segura essa manchete, leitor:
* “Bandidos atiram em barreira da PM e tentam entrar na Upa para matar rival”.
*Aconteceu ali, na noite da última segunda-feira, no Segundo Distrito.
*Não foi no Rio de Janeiro, no Pará ou em São Paulo, não.
*Até quando, né?!
*Mais um probleminha de todos os anos que está se tornando um problemão no Acre, especialmente neste inverno amazônico:
*A dengue!
*Em Cruzeiro do Sul, a população enfrenta um surto da doença.
*E já são duas mortes confirmadas, em menos de dois meses.
*Em todo o Acre, mais de 15 mil casos suspeitos, e cinco mil confirmados, do último ano pra cá.
*É grave, gravíssimo.
*E tão grave quanto:
*Pouco ou nada se ouve falar em campanhas educativas sobre o assunto.
*Tem que ver isso aí.