Pular para o conteúdo

“Não há nada que me impeça de ser candidata”, declara Socorro Neri sobre a eleição para a prefeitura

FOTOS/A GAZETA

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, participou de uma entrevista no programa Top de Linha, com apresentação de Heitor Junior, na Rádio GAZETA FM, na manhã deste sábado, 18. A atual gestora da Capital respondeu aos ouvintes ao vivo e também falou sobre conjecturas políticas em relação às eleições deste ano.

Socorro Neri explicou que se decidisse disputar as eleições municipais, na verdade, ela não estaria concorrendo diretamente à reeleição da prefeitura, pois nunca havia se candidatado antes ao cargo como nome principal. Era apenas vice. Afirmou também que não há nenhum impedimento que a faça desistir da ideia, mas que ainda estuda isso.

“Eu fui candidata em 2016 à vice-prefeita na chapa com o nosso prefeito Marcus Alexandre. Na condição de vice-prefeita, pelo que estabelece nossa Constituição Federal, eu tive que assumir a titularidade com a renúncia do prefeito Marcus Alexandre. Se eu for candidata este ano à prefeitura o termo reeleição parece muito confuso, não tem muita clareza. Não vejo como correto. O que estou fazendo hoje, em 2020, é discutindo essa possibilidade. Estou ouvindo a minha família, amigos, o meu partido, de modo a pensar e avaliar. Não há nada que me impeça de ser candidata, ainda que seja por defender o que acredito e praticar na gestão de Rio Branco”, declarou.

A prefeita foi vista em várias agendas acompanhada do senador Sérgio Petecão (PSD), o que levantou rumores sobre a sua saída do PSB para o Partido Social Democrático. Socorro garantiu que não houve convite ainda. “Eu tenho lido isso nas colunas políticas, nas redes sociais, mas a minha conversa com o senador Sérgio Petecão sempre foi no sentido do apoio que ele tem dado. Ele tem sido um grande parceiro nas ações da prefeitura. É possível que se houver um interesse dele nós estejamos em uma aliança discutindo essa possibilidade”.

Durante a entrevista, a prefeita também garantiu que os professores do 1º ao 5º ano, que passaram no último concurso, serão chamados o mais breve possível e que o ano letivo deve começar na primeira semana de março. “Nós realizamos o concurso, contratamos a Fundap, que foi a responsável pela execução de todo o processo do certame, fazer a contratação imediata no início do ano letivo. Então isso está mantido e nós estamos nos empenhando para dar conta desse processo e iniciarmos o ano letivo no dia 2 de março”.

Os trabalhos estruturais também continuam com força total na Capital. As equipes aproveitam os dias de sol durante este inverno para seguir o serviço. “A Prefeitura de Rio Branco fez uma boa Operação Verão. Estamos aproveitando essa estiagem. O inverno chegou rigoroso no começo de janeiro, mas depois teve uns dias em que as chuvas se tornaram mais localizadas. Isso tem possibilitado que as nossas equipes façam um serviço que, inclusive, não estava previsto. Seguimos trabalhando com 16 equipes da Emurb, mais três equipes de empresa terceirizadas, além das equipes da zeladoria, que totalizam 15 na frente de trabalho ao mesmo tempo. Há ainda as equipes da Semeia, da infraestrutura, que cuidam da fiscalização urbana. É um trabalho intenso, que não para”.

Às cobranças dos moradores do complexo habitacional Cidade do Povo, Socorro Neri explica que a competência e responsabilidade sobre o local ainda pertencem ao Governo do Estado. “A parte da manutenção da Cidade do Povo não é uma responsabilidade direta da prefeitura. Aquele projeto ainda não foi concluído e, portanto, ainda não foi repassado para a Prefeitura de Rio Branco. Aquela área ainda é de responsabilidade do Governo do Estado. É importante que o morador também saiba que toda essa parte de esgoto e de abastecimento de água estão sob responsabilidade do Depasa”, finalizou a prefeita.