Por um mundo que valorize mais os professores

Venho de uma família em que grande parte é composta por pessoas que escolheram a área da Educação para trabalhar. Portanto, cresci em meio a livros, pais cansados de uma rotina puxada e muito amor à profissão.

Ciente dessa realidade, eu posso afirmar com convicção que o professor no Brasil não tem a valorização que merece.

A desvalorização do docente começa pelo salário. É um valor muito abaixo do que deveria ser, tendo em vista todas as tarefas realizadas por esses profissionais. Precisariam de muitos e muitos reajustes salariais para chegar a um valor justo.

Outro ponto que os professores do ensino fundamental e médio sofrem é o desrespeito. Tem papai e mamãe por aí que manda o filhinho à escola para que lá ele seja educado. Sem limites impostos em casa, o jovem toca o terror em sala de aula tornando aquele lugar um ambiente tóxico, que aos poucos vai adoecendo o professor.

Entendam, os filhos devem ser educados pelos pais ou responsáveis. O professor vai ensinar disciplinas. Amar, repreender e educar deve ser em casa.

Há alguns anos, eu trabalhei em uma reportagem no ambiente escolar. Entrevistei duas professoras que compartilharam um pouco da rotina delas. Uma dava aulas em dois períodos, a outra em três para complementar a renda. Não tinham condução, pois o salário mal dava para pagar o aluguel, comida e saúde. Assim, elas dependiam de ônibus. Sem tempo, alimentavam-se muito mal. Uma das docentes estava prestes a perder a voz de vez.

Outros profissionais da Educação relataram doenças como síndrome do pânico, ansiedade, diabetes, hipertensão, dentre outros, após passarem anos na sala de aula do ensino público.

Nossos professores estão adoecendo. Muitos trabalham em salas quentes, com mais de 35 alunos, onde há falta de material e de um olhar mais humano dos nossos governantes e de toda a sociedade para mudar essa realidade.

Até porque o trabalho de um professor não acaba quando ele sai da sala de aula. Tem muito planejamento envolvido, muito serviço. O tempo que ele está na escola é todo preenchido por aulas. Em algumas vezes ele tem que ensinar duas salas ao mesmo tempo. Onde você pensa que os trabalhos, atividades e provas são corrigidos? Em casa. Isso mesmo. O professor leva trabalho para casa, onde deveria ser um momento seu.

Os professores são o nosso primeiro contato com uma possível profissão. Aprendemos muito com eles. Tem aqueles que eu carrego com carinho na memória. Sempre serei grata. Cada um teve um papel importante na minha formação como profissional e como pessoa. Seria ótimo viver em um mundo onde esses profissionais fossem mais valorizados, pois merecem, e muito.

 “Seria ótimo viver em um mundo onde esses profissionais fossem mais valorizados”

 

 

Assuntos desta notícia