Chega de show que você não é artista!

Estamos nos afundando nessa pandemia de coronavírus. As pessoas estão doentes, famílias estão sofrendo. Perdemos vidas todos os dias, centenas delas (logo serão milhares). Nem enterros decentes as vítimas estão tendo. A crise assola nossa economia. Setores estão em colapso. Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro continua aprontando das suas.

Abraçar padre; ficar no vácuo ao tentar apertar a mão de militares; troca de farpas com o ex-ministro Sergio Moro; fazer futriquinhas contra a OMS; criar um espetáculo sobre mostrar o resultado de seus exames. Estas foram só algumas das pérolas diárias para desviar a atenção do verdadeiro problema que nos assola: um vírus maligno e um Estado omisso diante dele.

Parece que nosso presidente está tão perdido que nem consegue mais enxergar limites nos seus atos. Tudo é uma grande brincadeira para ele. Isso é inadmissível. Lamentável!

Os números fizeram o Brasil superar a fase do “é só uma gripezinha”. Nossos políticos se deram conta que menosprezar o vírus não baixa sua eficácia, muito menos sua letalidade. Só que agora entramos na fase do dilema “economia vs vidas”. Uma estupidez. Será possível que as pessoas não se deram conta que não estamos conseguindo salvar nem um, nem o outro?

Enquanto não tivermos um Estado sério, responsável, comprometido em salvar tanto vidas, quanto nossa economia, os dois continuarão à mingua. Até quando vamos nos contentar com shows e politicagem em vez de ações de verdade, medidas concretas, providências eficazes?

 

Assuntos desta notícia