Gazetinhas- 05-05-2020

Agora é oficial.
*O Governo do Estado prorrogou o decreto que mantém as medidas restritivas para o enfrentamento do coronavírus até o dia 17 de maio.
*E, diante do aumento preocupante do número de casos, ampliou as regras de isolamento social.
*Como, por exemplo, a limitação do número de clientes em estabelecimentos comerciais, mesmo os essenciais;
*E até da quantidade de veículos em estacionamentos privativos.
*Certamente, não era o que os comerciantes e grande parte do setor produtivo esperavam.
*Até porque, sabe-se lá por qual motivo, não era o que o governador Gladson Cameli sinalizava pra eles, até o final da semana passada.
*Mas, essa é outra história, que já conhecemos muito bem.
*Entretanto, é preciso reconhecer:
*É a medida mais acertada e responsável, diante da velocidade da curva da pandemia no Acre.
*Somente no último sábado para esta segunda-feira, foram nove mortes registradas pela doença no Estado.
*Gente idosa, gente jovem, do grupo de risco ou não.
*Definitivamente, acabou essa história de que o Covid mata apenas velhinhos que já apresentam doenças crônicas.
*De quem teve a doença e se curou vem relatos nada tranquilizadores;
*E a certeza de que se trata de um vírus perigoso, traiçoeiro e imprevisível.
*Pausa para um suspiro…
*Socoooooorroooo!!!
*Porque uma surtada por dia também faz parte da “curva” desse isolamento social.
*Quem nunca?!
*Cri cri cri.
*Outras ações necessárias têm sido as fiscalizações (agora sim!) de agências bancárias e estabelecimentos comerciais que seguem sem cumprir as normas do decreto.
*O MPF-AC cobrou e parece que, enfim, o poder público e demais órgãos fiscalizadores abriram os olhos.
*Ao contrário do que se pode pensar, não se trata de penalizar ainda mais os comerciantes, que, sem dúvidas, também buscam fôlego para sobreviver.
*Principalmente, os pequenos.
*A questão é que fazer vista grossa para alguns serviços não essenciais abertos, como era o caso da Havan, enquanto outros seguem à risca as determinações da lei, só atrasará ainda mais o achatamento da curva.
*E isso, por motivos óbvios, prejudica a todos.
*Tasca logo um lockdown aqui, governador!
*Uma medida simpática não é.
*Mas, se continuarmos nesse ritmo de crescimento do número de casos e da falta de noção da população para os cuidados preventivos, será necessário sim.
*Resta saber se a Segurança Pública estadual terá peito pra bancar a decisão.
*A propósito…
*Com Covid ou sem Covid, a bandidagem não dá trégua.
*No último final de semana, mais lojas da cidade foram alvos de vândalos e ladrões.
*Tá sofrido, tá de lascar.

Assuntos desta notícia