Impacto do rodízio de veículos no isolamento social é positivo, mas ainda insuficiente para controlar pandemia

De acordo com o que recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS), o índice de isolamento social adequado para o eficiente combate à pandemia do coronavírus/covid-19 é de 70%. Embora as estratégias utilizadas até aqui tenham se mostrado positivas, Rio Branco ainda está distante disso. O rodízio de veículos tem contribuído para que a meta possa ser alcançada. Uma prova disso é que, desde que foi implantado pela Prefeitura e pelo Governo do Estado, o índice de isolamento social se manteve acima dos 50%.

Medida tem mantido as pessoas trafegando menos pelas ruas, mas casos de covid-19 ainda seguem aumentando em Rio Branco (Foto: Fagner Delgado / Ascom PMRB)

No sábado, 23, esse índice foi de 51%, um total de 1,3% a mais do que o que foi registrado no sábado, dia 16, de acordo com os dados do aplicativo InLoco. Os dados referentes aos últimos sábados, contados a partir do dia 2 de maio, apresenta um crescimento de 3,55 pontos, já que, naquele dia, o índice encontrava-se em 47,45%.

Já no comparativo dos domingos dos últimos 30 dias, ocorreu aumento do Índice em 7,58% quando confrontado com o domingo, 24, e aquele que apresentou menor índice, dia 10. Já em referência ao dia 3 e esse domingo, o aumento foi de 4,81.

O isolamento social, no atual contexto de enfrentamento ao coronavírus, é mais do que um ato de segurança, é um gesto de carinho a você e às pessoas que estão no seu entorno. Para se ter ideia do quanto ele se torna necessário nesse momento, os dados do boletim diário divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) referente ao domingo, 24, 92 pessoas já haviam falecido por causa da covid-19.

A situação preocupa porque os mesmos dados do boletim da Sesacre apontam que 4.160 pessoas apresentaram resultado positivo em testes para a identificação do coronavírus. Desses, 91 pessoas estão hospitalizadas, algumas, inclusive, entubadas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais de referência.

Por isso, a prática do isolamento social se torna tão importante nesse momento. A medida tem sido uma das principais recomendações de órgãos como a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde e o Governo do Estado do Acre na prevenção contra a proliferação do vírus.

“Se as pessoas não entenderem a urgência de ficar em casa, de respeitar as medidas de distanciamento social, não vai adiantar. Não há condições do poder público, sozinho, dar conta de fazer chegar à taxa de isolamento necessário para se ter impacto no combate ao coronavírus”, alertou Socorro Neri.

Nos últimos dias, a prefeita esteve em trabalhando em casa, já que manteve contato com um de seus assessores que testou positivo para o coronavírus. Neri se isolou em sua residência cumprindo a quarentena que é recomendada pelas autoridades sanitárias.

Nesse período, ela solicitou da Superintendência de Trânsito de Rio Branco (RBTrans) um estudo a respeito desses primeiros dias de rodízio de veículos. (Assessoria da Prefeitura de Rio Branco)

Assuntos desta notícia