O homem de 18 anos, preso nesta quinta-feira (14) pela Polícia Cívil do Acre, acusado de roubar uma clínica odontológica e ainda estuprar uma dentista, no dia 1º de maio, gravou uma live em um culto evangélico horas após ter praticado o crime.

Na exibição do vídeo por meio das redes sociais ele usava a mesma camisa florida que estava vestindo quando realizou o roubo e o estupro, conforme aponta a investigação policial.

Segundo o delegado Leonardo Santa Bárbara, coordenador da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões – DCORE, responsável pelas investigações e prisão do acusado, o rapaz preso não teve qualquer cerimônia em ir para a igreja e aparecer em uma rede social mesmo depois de ter estuprado e roubado.

“Conseguimos ter acesso a uma rede social onde o acusado aparece em uma live gravada horas após o ocorrido vestindo a mesma blusa que usou durante o crime. Ele é membro de uma igreja e foi para o culto após o estupro”, completou Santa Bárbara.

A vítima contou em boletim de ocorrência e posterior depoimento que chegava a sua clínica quando foi abordado pelo individuo que a obrigou a entrar no imóvel e, sob ameaças de morte a fez manter relações sexuais com ele, além de roubar objetos do consultório, instrumentais, dinheiro e um aparelho celular. (Notícias da Hora)