Policial penal é preso ao levar sacola com drogas para dentro do presídio

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen/AC) informou, por meio de nota, que um policial penal foi preso na noite de sexta-feira, 15 de maio, ao entrar com droga dentro do Presídio Francisco d’Oliveira Conde (FOC). O nome do policial não foi revelado. Ele entrou no complexo prisional com uma sacola com 50g de maconha e 50g de pasta base de cocaína.

Policial penal entrou com droga e a deixou em lixeira para depois um preso vir recolher; crime foi descoberto e o policial preso em flagrante (Foto: Reprodução Rede Amazônica)

O Setor de Inteligência do presídio foi que apurou a pista de que um policial penal iria entrar com a droga e levá-la para o pavilhão D da unidade prisional. A informação deixou as equipes do Iapen em alerta. O policial entrou com a sacola e a deixou em uma lata de lixo. Em seguida, um preso foi até o local e pegou o saco com a droga. Foi quando fizeram o flagrante.

 

Confira a nota do Iapen na íntegra:

O Governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), diante da prisão de um policial penal na noite desta sexta-feira, 15, vem a público esclarecer que:

  1. O Setor de Inteligência do Complexo Penitenciário de Rio Branco levantou informações de que um policial penal entraria com entorpecentes nesta sexta-feira, 15, com destino ao pavilhão D. Desta forma, procedimentos foram adotados no sentido de monitorar a entrada do referido policial.
  2. Após a entrada do servidor, este se dirigiu até o pavilhão D, onde deixou uma sacola dentro da lixeira da guarda. Visando o flagrante, a equipe de plantão aguardou a ação de algum dos presos do pavilhão.
  3. Diante da ação de um preso que pegou o material suspeito, os policiais penais que faziam o monitoramento da situação realizaram o flagrante e deram voz de prisão ao detento. Dentro da sacola, os policiais apreenderam 100g de material entorpecente, sendo 50g de maconha e 50g de pasta base de cocaína.
  4. O detento e o policial penal foram encaminhados à Delegacia de Flagrante (Defla), onde aguardam audiência de custódia.
  5. O Iapen informa que, diante dos fatos, acompanhará o desenrolar do caso, primando pela justiça e o real esclarecimento da situação. O Instituto se mantém firme contra a corrupção e qualquer atitude divergente aos princípios éticos e legais serão combatidos ao rigor da lei.

 

Rio Branco – Acre, 15 de maio de 2020.

 

Arlenilson Cunha

Presidente do Iapen

Assuntos desta notícia