Verão amazônico faz Prefeitura intensificar ações de combate a queimadas urbanas

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), intensificou a fiscalização em toda a cidade afim de reduzir a ocorrência de queimadas urbanas. É que, nos meses do chamado verão amazônico, em razão do tempo seco e da carência de umidade relativa do ar, focos de incêndio ocorrem com mais frequência no município e aumenta o risco de se alastrar rapidamente, culminando em danos ambientais, danos severos à saúde humana e ao patrimônio.

Os meses de maio, junho, julho e agosto são considerados os mais críticos. “Esta situação nos preocupa muito, porque, é um problema ambiental e também de saúde pública, agravado este ano em decorrência da pandemia do novo coronavírus”, alerta Aberson Carvalho, secretário Municipal de Meio Ambiente.

De acordo com o gestor, no mês de abril, a prefeita Socorro Neri orientou a Semeia para elaboração e execução de um plano de enfrentamento das queimadas urbanas na cidade de Rio Branco, cuja efetivação se deu já na segunda quinzena do mês em referência. O trabalho ocorre em três turnos: manhã, tarde e noite, dentro do processo fiscalizatório.

“No mês de maio teve ainda um fortalecimento das ações, autorizado pela prefeita Socorro Neri que, estabeleceu Tolerância Zero às queimadas. Isso tudo para, de fato, coibir essas práticas. Sabemos que no verão amazônico é muito forte a cultura da queima, tanto das pessoas que desmatam quanto aos produtores que utilizam ainda da queima para trabalhar a terra. Isso tudo, nos impõem a um trabalho de educação ambiental e de conscientização muito forte, no sentido de mudar uma cultura secular”, observa Aberson.

A Lei Municipal nº 1330, de 1998 é muito rígida no que se refere as queimadas. Com base nesta lei, a Semeia está informando e orientando a população para não produzir queimadas. Esclarecendo que queimar é crime, passível de multa e outras sanções na esfera criminal.

Estratégias – No momento de pandemia, onde o isolamento e o distanciamento social são necessários, com as atividades escolares suspensas, tanto na rede pública quanto na rede privada, áreas onde a Semeia poderia atingir o maior número de pessoas, a ação fica limitada.

É quando entram em cena faixas, banner, outdoor e as redes sociais, como estratégias para essa informação ser disseminada e alcançar o maior número de pessoas.

O secretário destaca ainda que a parceria com a comunidade é fundamental para evitar e combater o problema. “Quase todos os focos de incêndio são causados por descuido. Por isso, cada um deve contribuir para evitar esses grandes desastres. Faça a sua parte”, orienta. (Assessoria da Prefeitura de Rio Branco)

Assuntos desta notícia