Contratação do goleiro Bruno pelo Rio Branco gera muita repercussão e polêmicas

O presidente do Rio Branco FC, Valdemar Neto, anunciou na página oficial do Estrelão a contratação do goleiro Bruno Fernandes, 35 anos. O anúncio gerou muita polêmica e repercussões no Acre.

Bruno atuou com grande destaque defendendo a camisa do Flamengo em 2009, quando o rubro negro carioca foi campeão brasileiro. Mas foi preso um ano depois e condenado, em 2013, pelo homicídio com 3 qualificadoras de Eliza Samúdio, além do sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Ele cumpriu pena até abril de 2017, quando avançou para o regime semiaberto domiciliar.

Goleiro Bruno, que retornou aos gramados para jogar futebol em 2019 (Foto: Divulgação)

Esse histórico pesou para a contratação de Bruno pelo Estrelão ser o assunto do dia nas redes sociais. Muitos internautas comentam que Bruno mancha a história do clube acreano, e que este anúncio seria um retrocesso para a questão do combate à violência contra a mulher. Já por outro lado, outros defendem que ele cumpriu sua pena e está pagando as consequências pelo seu crime, merecendo uma segunda chance de se ressocializar perante a à sociedade.

Polêmicas virtuais à parte, a notícia da contração de Bruno ganhou repercussão em sites do gênero esportivo de todo país. Portais como o R7, Superesportes, Metrópole, Uol, Catraca Livre e o Globoesporte deram a informação com certo destaque. (Da Redação A GAZETA do Acre)

“Olá, torcida rio-branquina e todos aqueles que seguem o Rio Branco nas redes sociais. Quero comunicar a vocês a mais nova contratação do Rio Branco. Eu digo, a maior contratação do Rio Branco esse ano e uma das maiores de sua história. Trata-se do goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo, que chega na nossa capital essa semana pra vir compor o elenco do Rio Branco nessa temporada”, disse o presidente do Estrelão, Valdemar Neto, em vídeo publicado no domingo (Foto: Reprodução)
Assuntos desta notícia