OCA Rio Branco já realizou mais de 32 mil atendimentos online durante a pandemia

A Central de Serviço Público de Rio Branco (OCA) mantém canais alternativos de atendimento ao cidadão durante o período da pandemia do novo coronavírus. Desde março, já foram realizados mais de 32 mil atendimentos entre serviços e informações.

Diversos canais de atendimento estão ao alcance dos usuários. São eles: telefone 3215-2400, de segunda a sexta das 8h às 14h; Facebook, com interação via bate-papo (https://web.facebook.com/OCA.centrosdeatendimento/) e no Instagram no endereço @oca_acre. Por meio destes, o cidadão pode consultar serviços e receber orientações para solicitar em meio eletrônico ou direcionamento para o órgão parceiro.

“Mantivemos o atendimento e estamos elaborando um plano de contingência para o retorno do trabalho presencial. Instalamos uma barreira física entre os servidores e os usuários, os servidores terão que usar equipamentos de proteção e todos os ambientes serão higienizados periodicamente”, destacou o secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão.

Diversos canais de atendimento por telefone e em redes sociais estão ao alcance dos usuários (Foto: Pedro Devani / Secom)

De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Planejamento e Gestão dentre os serviços mais procurados estão a entrega de carteira de identidade, da carteira de visitante do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), regularização de CPF e renovação de Carteira Nacional de Habilitação.

No site gsp.ac.gov.br, os usuários podem acessar o detalhamento de cada serviço oferecido pelos parceiros que atendem na OCA, como por exemplo, prefeitura, Tribunal Regional Eleitoral, Energia, entre outros.

“Pedimos às pessoas que evitem a busca por serviços de forma presencial. Deem preferência aos que estão disponíveis em sites ou aplicativos, pois ficar em casa ainda tem sido a maneira mais eficiente de prevenção contra o coronavírus”, enfatizou a diretora de Organização em Centros de Atendimento, Francisca Brito. (Viviane Teixeira / Secom Acre)

Assuntos desta notícia