Beth Passos Online

*Cheguei à conclusão que todos os meus sistemas são nervosos. 

*Sobre o entregador motoboy, só tenho a dizer uma coisa: Gigante!!!

Orgulho daquele menino. Em poucos minutos mostrou o que falamos e repetimos todos os dias! Meritocracia no Brasil só existe para quem nasce com oportunidade. Eis a pergunta culminante feita pelo rapaz com toda sua bravura: você trabalhou para conseguir ou foi seu pai que te deu?

“Eu nasci rico e meu nome está na Bíblia”, disse o racista, preconceituoso, soberbo, retrato dessa classe média doente que nos trouxe até onde estamos.

*Durante a pandemia houve uma debandada de alunos da escola particular para a pública. Como a ideia era não ter mais aula presencial esse ano mesmo as famílias acharam uma forma de economizar entrando na fila de vagas do sistema público. 

Daí a proposta de retorno as aulas presenciais. Forçar a volta desses alunos para a rede privada. Não tem nada de “estão pensando nas mães e crianças vulneráveis”. Se fosse isso seria mais sensato elaborar planos de auxílio para as famílias que necessitam e garantir a segurança e a vida dessas famílias. 

*Saúde pública não pode ser confundida com escolha pessoal. A responsabilidade é do poder público. Comércio aberto é aglomeração sim. Ou o governo liberou a abertura do comércio esperando que ficasse vazio?

*Uma das coisas que os grandes empresários mais repetem nas entrevistas sobre o critério para flexibilização do isolamento é ter mais leitos em UTI. Genteeeemmmm! Perderam total a noção, parece que se você puder ir para uma UTI está tudo bem ficar doente (?)  

Meu critério para voltar à normalidade não passa por parar na UTI não, estão loucos?! 

*O Brasil tem milhares de instituições políticas, religiosas, educacionais, administrativas etc. Mais de 100 mil mortos e não vemos uma única cerimônia fúnebre de grande porte em memória dessas vítimas que sequer puderam ser veladas pelas famílias.

A morte se enfrenta com o luto e movimento para minimizar o descaso da saúde pública do país para com a famílias desses brasileiros perdidos para a Covid.

Talvez esteja na hora de compartilharmos essa mensagem de solidariedade e resistência.

*No Brasil existe aproximadamente 12 milhões de diabéticos, 20 milhões de asmáticos, 30 milhões de idosos. Não sei quantos são fumantes, obesos ou com algum problema cardíaco. Quem tem um histórico realmente livre de doença, saúde perfeita e tal? Então, vamos parar de falar “grupo de risco” porquê, quem ainda não se deu conta, a maioria é grupo de risco.

*Consegui ver a Live de Caetano Veloso.

Foi como uma água pura, mansa. Foi o amor pelo Brasil que voltou para o meu coração por momentos. A felicidade de ser contemporânea de uma pessoa de tanta luz.

Coerente a vida toda com as palavras, com a beleza, com a família, com o lugar de nascimento e com o envelhecer.

Uma trégua, um intervalo maravilhoso.

*Saindo do transe: Alguém aí tem notícias do cara da caneta azul? 

Não aguento mais ouvir falar da cloroquina. 

*Se liga na missão, porque eu volto, minhas lindezas!!!


Beth Passos é jornalista

E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia