ARTIGO – Ansiedade

Olá tudo bem?

Você sabe o que é ANSIEDADE?

Pois bem, ansiedade é a reação natural do corpo ao stress. Esse estado emocional é caracterizado por sentimentos de tensão, preocupação e pensamentos ruins. Lembrando que nem sempre a ansiedade é uma doença. Em seu estado normal é saudável para as pessoas, afinal ela nos impulsiona para realização de nossos projetos, nos leva a querer prosperar e planejar o nosso futuro. Agora, o que preocupa é o excesso desse sentimento, ou seja, se forem frequentes e intensos os sintomas, a ansiedade pode, sim, se tornar uma patologia e tomar diversas formas: transtorno depressivo maior ou com certos transtornos de personalidade; (TAG) transtorno de ansiedade generalizada; transtornos mentais; transtorno alimentar; transtorno de pânico, (TOC) transtorno obsessivo compulsivo, dentre outros desdobramentos que vamos abordar neste texto.

O que causa então a ansiedade? São muitos os fatores, inclusive crenças sobre como surgiu, iniciou o processo de ansiedade. Precisamos levar em consideração a predisposição genética, os fatores ambientais. Atualmente, temos vivenciado e acredito que estamos vencendo uma pandemia. Isso, por si só, é uma causa para o desenvolvimento de uma ansiedade patológica, e como não bastasse, para agravar a situação, temos uma imprensa, não todas, que intensificam ainda mais a ansiedade, transmitindo informações de forma amedrontadoras para as pessoas, mostrando somente mortes e mais mortes, até a forma de escrever e falar de quem transmite a informação é fúnebre. Quanta maldade! Bom, precisamos também levar em consideração o histórico familiar da pessoa. Observe, então, que nós temos centenas de possibilidades de origem da ansiedade, e cada pessoa reage e têm causas diferentes. Pressão no trabalho e situações familiares. Os fatores emocionais adquiridos por crenças durante toda a vida. Assim como os pensamentos disfuncionais, ou seja, o que é real ou criação, interpretação da mente. Diante de tudo isso, vemos a importância de uma investigação séria e responsável.

Vive irritado, sem concentração, não consegue dormir direito, estou descontando na comida, angustiado, a vida está muito chata e tem a sensação que tudo tem consumido você, está  explodindo  por qualquer coisa, sente-se sem forças? Está na hora de admitir que, possivelmente, precisa de ajuda.

Que tal entender melhor esta emoção negativa?

Eu gostaria muito que você primeiro entendesse o processo da ansiedade, e, em seguida, encontrasse a possibilidade de alcançar esse controle ou eliminar os fatores estressores. O que acha dessa ideia?

Primeiro deixa eu te dizer uma coisa: é normal, tanto nos seres humanos como nos animais, o sentimento de ansiedade.

No entanto, quando essa ansiedade passa a afetar a nossa vida, quer pessoal ou profissional, as relações sofrem um desgaste, pois a desconcentração, irritabilidade, dores musculares, dor de cabeça frequente, fadiga, cansaço, insônia ou muito sono e outros sintomas, trazem prejuízos e geram conflitos em nossa vida, como a improdutividade por exemplo.

Precisará aliviar esses sintomas, modificando seu pensamento disfuncional.

Olha só, a emoção negativa é muito dolorosa e ela pode ser disfuncional quando passa a interferir em seus pensamentos, dificultando resolver problemas, de ver as coisas de forma mais clara, agir de forma afetiva e sentir satisfação.

Eu não quero neste momento contestar ou desafiar suas emoções. O que realmente desejo é te ajudar a avaliar os seus pensamentos, e o que está por trás desta aflição, para que desta forma, consiga reduzir a sua aflição emocional, que neste contexto de muita ansiedade, tem levado você a distorcer ou interpretar de forma errônea a situação.

E então, o que acha de buscarmos emoções positivas? Vamos discuti-las um pouquinho? Me diz, o que aconteceu de positivo esta semana? O que acha de escrevê-las, grava-las e depois ler, ouvir, e assim recordar memórias positivas, para você voltar a experimentar o prazer?

Continuar permitindo que esta ansiedade estrague ou destrua de uma vez com suas amizades, seu trabalho, o seu namoro, noivado, casamento ou outros tipos de relações, não é uma atitude inteligente, nem tão pouco saudável.

Está disposto a aprender a ter controle sobre suas emoções, a identifica-las ou até quem sabe, buscar ajuda de um especialista?

Interessante que a palavra Ansiedade vem de uma velha palavra anglo-saxônica que significa estrangular. Ela puxa em direção oposta.

Vivendo tudo isso, você está estrangulando a si mesmo e ao outro.

E como a ansiedade puxa em direção oposta, sua mente estará sempre ocupada com os piores pensamentos, os mais negativos possíveis. E isso cansa a mente, a você fisicamente, ao outro e a quem estiver por perto.

E se isso acontecer serão necessárias intervenções medicamentosas também, afinal, não somente a mente, mas a parte química que são os hormônios, possivelmente estão alterados, precisando de ajuda.

Quer uma sugestão?

O que acha de se LIBERTAR em quanto há tempo?

Então, para de reforçar a ansiedade! Para de se estrangular!

Você só está se prejudicando cada vez mais, e isso é muito ruim.

Vamos, liberte-se!

Se agir assim, estará evitando o desgaste mental, emocional e físico.

Não permaneça dominado pela ansiedade, pois ela nos traz sérios prejuízos, como por exemplo, depressão, Síndrome do Pensamento Acelerado, Pânico e outros transtornos.

Pois bem, meu amigo, minha amiga, deixo em suas mãos a responsabilidade de refletir sobre este sentimento, sim, sobre a ansiedade, que pode sem nenhuma piedade destruir seu relacionamento, trabalho, seus sonhos, amores e a sua saúde.

Agora mais do que nunca, diante de uma pandemia e perdas vividas, precisamos cuidar de nossa ansiedade, afinal, fomos extremamente amedrontados.

 

Cuide de sua saúde!

Um grande abraço!

Fique com Deus.


(*) Claudia Correia de Melo Torres é psicoterapeuta de adolescentes, individual e de casal. Escritora. Palestrante e Conferencista. Faz atendimento online e presencial para você e sua família. (82) 9 9641-5787 youtube.com./c/ClaudiaCorreia

Assuntos desta notícia