ARTIGO – Depuração 

Entre os alimentos básicos da dieta diária do Brasil, o preço do arroz disparou 19,3%, o feijão preto 28,9%, a farinha de milho 8,1% e o óleo de soja 18,6%.

Em relação às proteínas animais, segundo o IPCA calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a carne bovina aumentou 38%, a de aves e os ovos 7,5% e a carne suína 19,4%, entre setembro de 2019 e agosto de 2020.

Há dias que o Pantanal está em chamas. Chegamos a marca de 17 mil quilômetros quadrados, que corresponde a 10% de todo o território do Pantanal.

Com o fogo se alastrando cada vez mais rápido, focos de incêndios ainda não contidos, especialistas já estão falando em redução de espécies na fauna e flora local. As equipes do Batalhão de Proteção Ambiental da Polícia Militar atuam arduamente na missão de salvar e resgatar os animais afetados pelo fogo.

O alto número de animais que já morreram queimados e/ou inalando fumaça é assustador. Diariamente, os trabalhadores locais se deparam com cenas de jacarés, macacos, cobras e antas carbonizadas.

Centenas de animais já foram resgatados com vida desde o início das queimadas.

A @nex_noextinction, parceira na proteção das onças, e a AMPARA Silvestre irão financiar os cuidados da fêmea que recebeu o nome de Amanaci e que chamou a atenção de toda a humanidade.

O Pantanal é considerado a maior planície inundável do planeta e mantinha mais de 80% de sua vegetação nativa. A região, que ocupa 1,76% do território brasileiro, abriga grande diversidade de espécies de fauna e flora. A situação está dramática nos dois Estados, com o fogo atingindo com muita rapidez áreas de reservas da vida selvagem.

Podemos espernear, denunciar, repudiar. Mas o atual presidente do Brasil precisa parar de cometer crimes contra a população e o meio ambiente. O mais grave nesse momento é a postura do presidente da Câmara, Cezar Maia, que joga dos lados que lhe são oportunos, menos do lado da população brasileira.

Mais que um tempo de trevas, penso que estamos vivendo um tempo de luz sobre as sombras. Depuração!

Que cada um saiba fazer a sua.



Beth Passos é jornalista 

E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia