ARTIGO – Sobre a fé 

Pode ser que Deus não exista, mas eu preciso muito dele a cada amanhecer para agradecer pelo dom da vida, pela herança genética deixada por meus ancestrais, pela família que Ele me deu e que sustenta meu existir, pelo filho e sobrinhos que Ele me confiou e que me fazem seguir adiante, pelo alimento de cada dia, pelos sentidos todos que ele me concedeu e que me permitem contemplar as belezas que Ele criou, pelo éter da vida contido na água, na terra, no fogo e no ar,  pela sensibilidade que me deixa enxergar para além da alma, pela saúde, pela inteligência que me faz compreender o possível, questionar o duvidoso e aceitar o mistério.

Pode até ser que Deus não exista, mas eu preciso muito dele para acalmar meu espírito nos momentos de aflição, para amorizar meu coração nas horas em que a resposta é o perdão, para harmonizar meus sentimentos quando tudo é confusão, para clarear meus pensamentos quando nada tem explicação.

Pode ser que Deus não exista, mas eu preciso muito Dele nas noites insones de solidão, para que eu possa falar sobre meus medos paralisantes, para aquecer meu corpo, para me fazer companhia enquanto o céu está escuro.

Pode ser que Deus não exista, mas eu preciso Dele para acreditar nos meus projetos para o futuro, para me sentir protegida por Sua mão segura, para me desviar das armadilhas do caminho.

Pode ser que Deus não exista, mas, eu preciso muito Dele para celebrar os meus sucessos, para aceitar os meus fracassos, para compreender as minhas experiências, para dissolver as minhas ilusões.

Pode ser que Deus não exista, mas eu preciso muito Dele para amar minhas limitações humanas, para desejar o bem ao próximo, para seguir o meu caminho sem falsas expectativas, para vislumbrar e cumprir minha missão.

Pode até ser que Deus não exista, mas eu sinto Sua presença restauradora nos meus momentos de desânimo, Sua energia motivadora nos momentos de descrença, Sua luz indecifrável quando eu penso que não há mais por onde ir.

Pode até ser que Deus não exista, mas eu sei que Ele sempre esteve, está e estará comigo, me protegendo, me guiando, me orientado, me animando e até me amando, mesmo quando eu tenho dúvidas sobre Sua onipresença.

Ele que é Pai, Filho e Espírito.  É Santo.

Senhor, eu, às vezes, não creio, mas te peço que nunca me abandones e aumente a minha fé.



Beth Passos é jornalista 

E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia