ARTIGO – A importância das pesquisas 

Da série “Como algo que você não compreende e, portanto, não valoriza, salvou a humanidade? Hoje conhecemos os organismos vivos como sendo constituído por células, e graças ao estudo de seu funcionamento, hoje nos salvamos do câncer, revolucionamos a agricultura e até produzimos energia usando a capacidade de células vivas. Mas, não foi o seu Doutor Médico ou Advogado que descobriu a célula, também não foi nenhum engenheiro.

Na verdade, o primeiro a observar células foi o físico inglês Robert Hook (1665), e foi observando a estrutura de uma planta. Depois dele Nehemiah Grew (1671), publicou um livro onde descreve tecidos vegetais. Mais tarde, ainda no universo das plantas, enquanto os humanos refletem sobre quem deu dinheiro para aquele cara ficar descrevendo plantas, Robert Brown (1831) observa o principal centro de comando das células, seu núcleo. Com isso, um botânico chamado Matthias Schleiden (1838), conclui que tecidos eram formados por células.

Então em 1839, um profissional que também estuda animais, mas não é médico, nem tão interessado na vida dos seres humanos, o zoólogo Theodor Swann conclui que o mesmo vale para animais.

Sim, foram 200 anos de pessoas observando plantas, para se ter uma ideia do que hoje é a chance de alguém de se curar do câncer.

Entendamos como chegamos aqui, e entenderemos o valor de toda e qualquer pesquisa desenvolvida.

Beth Passos 

Jornalista 

Assuntos desta notícia