ARTIGO – Miopia 

A verdade é que nós praticamente podemos afirmar que os governos europeus SABIAM que iriam PRODUZIR uma segunda onda, muito maior, mas “flexibilizaram” para enganar as pessoas. “Tudo iria dar certo”, que estava “tudo sob controle”, que os pequenos negócios conseguiriam “se recuperar”. Com isso, as pessoas todas não focaram nos reais estragos civilizatórios da pandemia, mas em “viver a vida adoidado”.

Agora, após esse verão com ares de “les années folles”, o tsunami da segunda onda chegou como uma morte psicológica anunciada para todos. É capitalismo o nome do jogo. E ele nunca acaba bem.

Um dos segmentos mais afetados foi a indústria da moda, que não está sabendo COMO LIDAR com o coronavírus e isso será a sua derrocada.

Um desses sites, que vendem todas as confecções brasileiras, acabou me exibiu um anúncio. As opções: um vestido longo que custa (60% off) 2 parcelas do auxílio emergencial (na tabela “antiga”), um vestido curto (de mangas bufantes) que custa meio auxílio emergencial e um macacão de paetês que custa um auxílio e meio.

É a verdadeira “miopia em marketing” que chama, né? Parece que os empresários do ramo, nunca leram ou sequer ouviram falar do texto mais fundamental para qualquer “entrepreuner”. E seguem fabricando rodas de carruagem em plena ascensão da indústria automobilística.

O pior tipo de hipócrita é aquele que faz caridade, mas demoniza igualdade e justiça sociais. Para eles, a manutenção da pobreza é o seu passe para o rol das “almas boas e piedosas”. O fim será triste!



Beth Passos é jornalista 

E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia