ARTIGO – Demonização no alvo errado 

Os servidores públicos pagam, e muito bem, para se aposentar, haja visto a fortuna em descontos para a Previdência que o contracheque estampa todos os meses. (Que fique bem claro que nada é de graça para um estatutário, como muitos pensam).

Muito duro ver campanha na mídia demonizando servidor público.

Não são os salários dos servidores públicos concursados e contribuintes que quebram a Previdência, nem é o servidor público que quebra as finanças de um ente público.

A quebra da previdência e das finanças públicas é resultado de muita corrupção e de administração inconsequente e favorecedora.

Servidores públicos estatutários não recebem o benefício do FGTS, como os funcionários regidos pela CLT, pois para o governo ficaria mais barato não ter esse compromisso mensal e em troca, criou o regime de pagamento integral da aposentadoria (tempo de vida pós aposentadoria, na média, é menor que o tempo de contribuição). Os que desconhecem o regime previdenciário ficam criticando levianamente…

Servidores públicos que não contribuem com a previdência são os políticos. Isso sim onera a previdência, aliado à comprovada corrupção política em diversos níveis na política brasileira.



Beth Passos é jornalista 

E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia