Executiva do MDB e Emerson Jarude oficializam candidatura do vereador à Presidência da Câmara de Rio Branco

FOTO/ASSESSORIA

O vereador Emerson Jarude (MDB) oficializou nesta segunda-feira, dia 28, a candidatura dele à Presidência da Câmara Municipal de Rio Branco. O parlamentar, reeleito com 2.765 votos, quer unir vereadores da capital, segundo ele, com um único objetivo: aperfeiçoar os processos da câmara e fortalecer a independência do Poder Legislativo.

O ato aconteceu na sede da Executiva do MDB, em Rio Branco, durante reunião com os presidentes das executivas estadual e municipal, deputado federal Flaviano Melo e deputado estadual Roberto Duarte, respectivamente, e, ainda, com os colegas de parlamento, Raimundo Castro (PSDB) e Lene Petecão (PSD), de quem Jarude já recebeu o apoio necessário.

“A intenção é que a gente faça uma gestão compartilhada. Pela primeira vez o prefeito eleito não vai intervir na eleição da Mesa Diretora. Queremos fazer uma gestão independente. Não temos um espaço adequado, nem digitalização dos processos”, explica o vereador, candidato ao posto mais alto do parlamento municipal.

Emerson Jarude acredita que uma das tarefas à frente da Mesa Diretora da Câmara será “conciliar os interesses dos vereadores juntamente com os interesses da população”, de forma a garantir que o Poder Legislativo represente de fato os desejos dos moradores de Rio Branco. Ele avalia que conseguirá apoio suficiente para ser eleito em fevereiro, quando tomará posse e será eleita, em primeira sessão, o presidente da Casa de Leis.

“Todos os vereadores farão parte da nossa gestão. Vamos iniciar as conversas hoje. Nós estávamos esperando o MDB oficializar essa decisão. A partir de agora vamos buscar os colegas vereadores, os partidos, e daremos hoje, portando, esse pontapé inicial para fortalecer o nome e conquistarmos a Presidência da Mesa Diretora junto com todos os demais parlamentares que nos apoiarem”, completa.

LENE PETECÃO – A vereadora Lene Petecão (PSD) desistiu de manter o nome dela numa candidatura. A vereadora se viu enfraquecida para o pleito após perder o apoio, nos bastidores, do próprio irmão, o senador Sérgio Petecão, que é o presidente do partido ao qual a vereadora é filiada. Jarude apoiaria Lene, mas com o recuo dela, se viu no momento de lançar-se candidato.

N. LIMA – O vereador reeleito N. Lima (PP) também colocou seu nome à disposição para concorrer à Presidência da Câmara Municipal de Rio Branco. Colega de partido do prefeito eleito Tião Bocalom, pensou que receberia apoio público, o que não aconteceu. Pelo menos um apoio garantido ele tem, e é do atual presidente da Casa, o vereador Antônio Morais (PSB), que tenta ser ao menos o Secretário da Mesa. (Noticias da Hora)

Assuntos desta notícia