Após reunião do Comitê Covid, aulas devem reiniciar depois de vacinação dos professores

Uma reunião do Comitê Covid-19, realizada na quarta-feira, dia 26, deu o que falar nos corredores da Prefeitura de Rio Branco. Isso porque a proposta do prefeito Tião Bocalom de reiniciar as aulas presenciais no próximo mês, caíram como uma bomba no colo dos membros do colegiado.

Durante o encontro, que ocorreu de forma virtual, o médico infectologista Thor Dantas reclamou da postura do gestor da Capital de querer retomar as aulas em plena pandemia, sem a devida vacinação e segurança para os professores e alunos da rede municipal de ensino.

“O que aconteceu foi que o secretário colocou que é um desejo do prefeito retomar as aulas, mas depois de muita discussão sobre isso, e muita gente falar, o secretário Frank disse que é possível que isso somente ocorra quando os professores forem vacinados, o que ainda não tem data para acontecer”, contou um dos participantes.

Após a reunião, o prefeito Tião Bocalom deve acionar a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) para, junto aos ministérios da Saúde e Educação tentarem elaborar proposta de vacinação para os professores das redes de ensino pública e privada. “Só que isso não tem data, e ninguém sabe se o prefeito vai topar isso”, completou a fonte.

A secretária municipal de Educação, Nabiha Bestene, já declarou essa semana que as crianças precisam voltar para a sala de aula porque muitas vezes só se alimentam na escola.

“O que os membros do comitê colocaram foi que agir dessa forma é colocar todos em risco. Não tem vacina nem para os servidores da área de saúde, imagina para os professores agora. Apesar de que o prefeito quer só o quinto ano de volta à sala de aula, vai ter problema, é isso que eles acreditam”, finaliza o participante da reunião. (Noticias da Hora)

Assuntos desta notícia