Artigo: A força da imunidade 

Nunca foi explicado à população que todos têm a capacidade de fortalecer naturalmente seu sistema imunológico em alguns dias (os mais jovens) ou em algumas semanas?  Isso certamente evitaria a propagação do vírus e fortaleceria nossas defesas contra ele e, portanto, reduziria a proporção de casos graves, e muitos poderiam se curar muito mais rápido em casa.

Por que não envolver nos canais de informação das plataformas, que dedicam 95% do seu tempo ao tema durante várias semanas, aos profissionais de saúde que falam de prevenção, como nutricionistas, naturopatas, fitoterapeutas, que poderão realizar um imenso trabalho de informação e prevenção ao público e assim desonerar os médicos que estão na frente?

Por que não dizer às pessoas que comer lixo, como produtos industriais, processados ​​e refinados, é a primeira coisa que destrói nossas defesas imunológicas?

Que a eficácia de nosso sistema imunológico depende intimamente da qualidade de nossa flora intestinal e, naturalmente da qualidade do que comemos.

Portanto, frutas e vegetais crus, locais e sazonais vivos são a melhor maneira de acumular rapidamente nossas reservas minerais necessárias para a imunidade.

Por que não explicar que o jejum fortalece o sistema imunológico em apenas 3 dias?

Por que não falar sobre os benefícios de um banho frio que aumenta o nível de certos linfócitos T em poucos dias?

Por que não explicar que plantas como equinócio, astrágalo, sabugueiro, roseira brava, em suas formas concentradas, aumentam as defesas imunológicas em poucas semanas?

Por que não falar sobre a eficácia dos óleos essenciais antivirais? Além de vitamina C em altas doses e minerais como zinco, selênio, magnésio?

Por que não falar sobre a importância dos estudos recentes que comprovam a eficácia do Yoga e do Reiki para fortalecer o sistema imunológico?

Por que não explicar que o medo é imunossupressor?

No entanto, é a única emoção é o medo, transmitida no momento. E o que mais derrota as pessoas? São as expectativas erradas: “Essa doença vai me vencer”, “o desemprego vai me atingir, “não tem como o meu sonho se realizar”. O que tem feito você se angustiar é o fato de olhar para frente e ver apenas um futuro escuro e sombrio. Então, chega de esperar pelo pior, vamos torcer pela cura, a restauração, o crescimento, a promoção, o aumento e as melhorias numa vida melhor.

Dia D e Hora H” é um conceito cujo contexto só é dominado por quem passou (e bem passado) por aulas de história no segundo grau. É um conceito dominado por um grupo de pessoas bem restrita, à qual todos na minha, na sua, na nossa bolha pertencem – tanto é que estamos todos fazendo troça.

Para quem não entende a mensagem que se passa é: Vamos vacinar em breve. Que é, ao fim e ao cabo, UMA MENTIRA, que é mais divulgada e compreendida que explicar os benefícios da imunização, que é acessível a quase toda a população brasileira.


Beth Passos é jornalista 

E-mail: [email protected]


Assuntos desta notícia