SOS Acre: MPAC leva alimento e água potável para comunidades ribeirinhas

Agricultores que moram às margens do Rio Iaco, em Sena Madureira, cidade que registra a segunda maior enchente de sua história, receberam alimentos, água potável e material de limpeza e higiene pessoal. Os promotores de Justiça Thalles Ferreira e Pauliane Mezabarba entregaram as doações da Campanha SOS Acre.

Depois de uma hora de viagem de barco, os membros do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), com apoio da Polícia Militar e Prefeitura, chegaram até às famílias que, além de estarem isoladas, enfrentam fome e amargam prejuízo com a perda de plantações inteiras. “É uma situação difícil pra nós, tá tudo alagado, não tem como sair pra canto nenhum. A gente consegue água na casa dos outros, na parte alta que não alagou, mas comida só tem quando chega”, relata Francisco da Rocha.

Foram destinadas para Sena Madureira 28 toneladas de itens de primeira necessidade, apenas ontem. A mesma quantidade chegou a Tarauacá, e hoje, também foram distribuídas doações em Rio Branco e Porto Acre. Até sábado, 27, as entregas acontecerão em Manoel Urbano, Feijó e Cruzeiro do Sul.

“Pudemos sentir a necessidade real da comunidade, que sofre muito com a cheia dos rios. Com a Campanha SOS Acre, o Brasil inteiro está mobilizado e o Ministério Público cumpre a sua missão institucional, que é alcançar a sociedade nesse momento tão difícil para o estado do Acre. Muitas pessoas estão precisando de ajuda, por isso, esperamos receber mais doações”, disse a promotora Pauliane Mezabarba.

Entrega de 28 toneladas de donativos em Tarauacá

Em Tarauacá o MPAC também entregou 28 toneladas de donativos à população afetada pela cheia do rio no município. Nas áreas mais criticas da cidade, incluindo as comunidades ribeirinhas, foram entregues 500 kits de cestas básicas, 500 kits de higiene pessoal, 220 kits para crianças e 100 fraldas geriátricas.

Quem coordenou a entrega dos donativos no município foi o promotor de Justiça Lucivan Nery, coordenador do grupo de atuação em meio a desastres (GPRD) do MPAC, na região. A ação de entrega também teve o apoio fundamental do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), parceiro da campanha “SOS Acre”, e da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícias: Civil, Militar e Penal.

“Hoje beneficiamos o Bairro da Praia, o mais afetado da cidade e a região do Bacurena, local que reúne as pessoas mais necessitadas de Tarauacá. Contamos com a ajuda do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, das policias, que nos auxiliaram com a logística e com homens para levar os kits aos locais que são de difícil acesso. Em nome do MPAC, agradeço essas instituições pela ajuda que nos permitiu entregar esses donativos em poucas horas e, assim, beneficiar essas famílias que estavam precisando muito”, agradeceu o promotor de Justiça.

Entrega de cestas a organizações filantrópicas

 O MPAC também entregou, nesta quinta-feira (25), cestas básicas às paróquias vinculadas à Diocese de Rio Branco.  As cestas básicas foram recebidas pela Cáritas, entidade filantrópica da Igreja Católica presente nessas paróquias, que fará a distribuição às famílias acompanhadas. As paróquias contempladas foram a São Lourenço, na Vila do V, e Nossa Senhora de Nazaré, no município de Porto Acre. Em Rio Branco, foi a Paróquia São Paulo Apóstolo, no Calafate, e a Catedral Nossa Senhora de Nazaré.

Números da Campanha

 Até o momento, foi contabilizado R$ 615.764,07 em doações advindas de 5.050 apoiadores de todo o país, que se sensibilizaram com a situação de emergência pública que o Acre enfrenta e que já configura um dos momentos mais críticos de sua história, pois além da inundação dos rios, o estado também lida com o agravamento da pandemia do coronavírus, surto de dengue, e uma crise migratória na fronteira com o Peru.

Desse total, R$ 326.393,04 já foram investidos na entrega de donativos para as famílias afetadas, restando um saldo, até o momento, de R$ 289.371,04 que resultará em mais entregas para as demais cidades que também foram afetadas pelas inundações dos rios.

“Tão importante quanto o movimentação da campanha SOS Acre, quanto a entrega desses donativos à população que precisa de ajuda nesse momento, é a transparência dos nossos atos. O Ministério Público tem um Grupo de Trabalho com atuação em diversas frentes na campanha, como administrativa, financeira, operacional, entre outras, para garantir a correta condução desse trabalho, a fim de que esses recursos cheguem ao seu destinatário de forma organizada, precisa, célere e, acima de tudo, transparente”, disse a procuradora-geral de Justiça do MPAC, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues.

Confira a Transparência da Campanha SOS Acre clicando em https://www.mpac.mp.br/sosacre/

(Texto e fotos – Assessoria MPAC)

Assuntos desta notícia