Coluna Beth News – 10/05/2021

Catherine Castro e sua linda prole no Dia das Mães. Linda imagem!

Especial para o álbum Dia das Mães, a advogada Regyna Maura Santos com a mãe Valdiva Santos.

A você Maria Luiza desejo uma vida doce. Um caminho repleto de bem querer. Colorido e belo assim como você é. Que a bondade e carinho que mora em você inunde a sua vida. Amo você, menina forte. Seja feliz sempre.

Feliz aniversário, Luluzinha. Dinda ama!

O secretário de Comunicação Rutembergue Crispim pilotou com maestria a transmissão ao vivo a solenidade de inauguração da ponte sobre o rio Madeira via rádios Difusora Acreana e Rádio Aldeia FM, bem como a Agência de Notícias do Acre, site institucional do governo, na cobertura especial do evento com a alimentação de textos e fotos durante todo o evento, em tempo real.

A tão esperada ponte possui 1.517 metros de extensão e valor oficial de R$ 150 milhões. A estrutura ligará o Estado do Acre diretamente a Rondônia, realizando de fato a integração com todo o país.

Na foto de Pedro Devani estão o governador Gladson Cameli com a primeira dama Ana Paula Cameli e toda equipe que trabalhou na transmissão ao vivo do evento mais esperado dos últimos tempos pelos acreanos.

Em pleno domingo, tive que assistir parte do programa do Faustão, para ver a campeã Juliette, que amo, e antes tive que analisar o discurso preconceituoso do apresentador:

De cara Faustão começou dando destaque primeiro a Feiuk, ops, Fiuk e Gilberto – respectivamente 3° e 4° lugares – no reality exaltando o desempenho e o resultado alcançado. Aí lembrou da Camilla de Lucas, 2°lugar, altíssima, mas mulher e preta, e perguntou o que faltou para que ela chegasse ao primeiro lugar. Chocada fiquei e estou até agora gentem. Vivendo a base dos meus sais e florais. , preconceito!!!

Eu uso máscara em público não apenas para mim, mas para você. Quero que saiba que sou educada o suficiente para saber que posso ser assintomática e transmitir o vírus a você. NÃO, não “vivo com medo” do vírus, apenas quero fazer parte da solução, não do problema. Não me sinto como se o governo me controlasse; me sinto adulta o suficiente para contribuir com a sociedade e quero ensinar aos outros a mesma coisa. O mundo não gira em torno de mim. Não é tudo sobre mim e meu conforto. Usar uma máscara não me deixa fraca, assustada, estúpida ou mesmo “controlada”. Isso me faz considerar as pessoas à minha volta. Quando você pensar sobre sua aparência, seu desconforto, ou sobre o que os outros pensam de você, imagine alguém próximo: pai, mãe, avô, tia, filhos ou uma criança da família num respirador. Então pergunte a si mesmo se você poderia pensar e lutar um pouco por eles.

O mundo precisa de mais empatia. E a Terra precisa da sua consciência!

O costume de homenagear as mães remonta da Antiguidade, e existem registros de que os gregos homenageavam a mãe dos deuses Reia, enquanto os romanos prestavam suas homenagens à sua mãe divina correspondente, Cibele. Já no século XVI, os ingleses costumavam presentear as suas mães durante um serviço religioso celebrado no quarto domingo da Quaresma, mas o costume acabou sendo transferido para o mês de maio.

No entanto, o Dia das Mães como é celebrado atualmente teve origem nos EUA, graças a uma mulher que lutou com todas as forças para que ele fosse criado e, depois, abolido. Antes de se tornar um dia para dar presentes, ramos de flores e cartões, essa data era reservada para que as mulheres chorassem os soldados caídos e lutassem pela paz.

Tudo começou com uma mulher chamada Ann Reeves Jarvis, que organizava grupos de mulheres que trabalhavam para melhorar as condições sanitárias da época e, assim, reduzir a mortalidade infantil, além de cuidar de soldados feridos durante a Guerra Civil norte-americana. Depois da guerra, Jarvis passou a organizar reuniões e piqueniques pacifistas — ou Dia das Mães, incentivando as mulheres a adotar um papel mais politicamente ativo.


NEWS

*8 de maio foi o Dia Mundial de Conscientização de Câncer de Ovário. Oito em cada 10 casos são diagnosticados em estágio avançado, e especialistas alertam sobre a importância da detecção precoce.

O câncer de ovário é uma doença silenciosa, que não apresenta sintomas específicos em seus estágios iniciais. Devido à ausência de um método eficaz de rastreamento em mulheres assintomáticas, 8 em cada 10 casos são diagnosticados em fase avançada, quando o câncer já se disseminou do ovário para outros órgãos da região pélvica e abdominal, o que reduz as chances de recuperação.

No Brasil, a cada ano, mais de 6 mil mulheres desenvolvem câncer de ovário, segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Os dados mais atualizados de óbitos no país são de 2019, quando foram registradas mais de 4 mil mortes pela doença.

*Assistindo as mães que estavam no Fantástico que perderam suas crianças lá na creche são muito fortes. Porque eu não teria estrutura alguma para falar com ninguém. Aliás, se um dia minhas afilhadas ou sobrinhas se forem antes de mim eu não aguento não. Meu coração partiu todinho! 

*Aí gente, ando muito a flor da pele! Vendo também as homenagens a Paulo Gustavo. Que mãe é aquela! Que mulher forte maravilhosa, o próprio Paulo Gustavo de saia. Chocada estou!

*Aliás, muito merecidamente, a CNN anunciou que já está pronto o Projeto de Lei que mudará nome da ponte Rio Niterói de Costa e Silva para ator Paulo Gustavo. 

A iniciativa do deputado federal Chico D Ângelo tem objetivo de homenagear o filho ilustre de Niterói e dar um recado a sociedade: a ditadura e seus símbolos não serão mais toleradas em nossa República Democrática. 

É simbólico a arte, cultura e o humor derrotar esse símbolo da Ditadura. 

Paulo Gustavo, presente! 

*Em razão de sua importância, recomenda-se a ingestão de cerca de dois litros de água por dia para que nosso organismo continue funcionando perfeitamente. Vale destacar que essa é uma recomendação geral e que fatores como idade, sexo, peso, estação do ano e prática de atividades físicas podem afetar a quantidade necessária de água para o organismo.

*A ajuda mais sincera e real é aquela que fazemos em silêncio. Para que alvoroço? Para que espalhar aos quatro cantos o bem que fez a alguém? Eu questiono se é bem mesmo. 

A bondade não precisa ser dita, ninguém precisa saber o que você fez por essa ou aquela pessoa. O silêncio faz com que a solidariedade se transforme em uma corrente poderosa e indestrutível. Comente com os seus, ninguém precisa de jornal ou outdoor, bondade é ação e não palavras ou propaganda. Você não pensou em ligar para alguém só para contar que fez alguém sorrir, certo? 

Ao invés de espalhar notícias, espalhe amor. Ajude em silêncio. Deus age assim: silencioso e eficaz. Seja bom sem sensacionalismo. Seja por ser, por essência apenas, sem cartazes ou publicidade. 

*Ótima semana, minhas lindezas!!!


Beth Passos                                                  
E-mail: 
[email protected] 

Instagram: @beth_news_
Facebook: Beth News 


Assuntos desta notícia