ARTIGO – Ricos também brigam por dinheiro 

O divórcio entre Bill e Melinda Gates é, sem sombra de dúvidas, um dos mais caros do planeta. Primeiro porque Bill é um dos homens mais ricos do mundo – hoje ocupa o quarto lugar no ranking. Segundo porque Bill é o homem mais controverso da atualidade, envolvido diretamente nesta pandemia ele se tornou o foco das famosas teorias da conspiração – mas os envolvimentos de Bill Gates não param por aí.

Segundo o jornal Wall Street Journal, a esposa do fundador da Microsoft Melinda Gates, começou a consultar advogados de divórcio há cerca de dois anos, em outubro de 2019, quando as repetidas reuniões de seu marido com Jeffrey Epstein se tornaram públicas depois que o polêmico financista foi preso por tráfico sexual de menores.

O Daily Beast já havia escrito que Melinda, comprometida com a sua causa sobre os direitos das mulheres, ficou irritada quando conheceu Epstein em sua residência em Manhattan em 2013, dizendo a Bill Gates que ela não estava confortável e confidenciou à amigos que não queria se envolver em nenhum projeto com o magnata, que já vinha sido acusado de ter relações com menores. Mas Bill continuou a vê-lo, mesmo que sempre tenha afirmado de tê-lo encontrado somente no âmbito profissional, excluindo ter participado de encontros equívocos ou sexuais organizados por Jeffrey.

Os Gates nas últimas semanas começaram a dividir seus patrimônios, avaliados em pelo menos 130 bilhões de dólares. Nos últimos dias Bill Gates já transferiu vários ativos para Melinda por um valor de quase 2.4 bilhões de dólares.

Pelo jeito a novela “Gates” está só começando, a caixa de pandora foi aberta e ele está mais do que nunca no olho do furacão, vamos ver quantos escândalos mais sairão da caixa, outros nomes já entraram nesta relação: a intérprete chinesa Zhe ‘Shelly “Wang, que trabalha para a fundação Gates desde 2015, e Ann Winblad, uma empreendedora de tecnologia e capitalista de risco, namorada de Bill nos anos 1980, que passava com ele durante as primaveras longos finais de semana em sua casa à beira-mar, com o consentimento de sua esposa.

Quem pensava que só pobre brigava por dinheiro enganou-se. Espera-se que não haja barraco estilo “Casos de família” apresentado por Cristina Rocha ou homônimo Ratinho.


Beth Passos é jornalista

E-mail: [email protected]


Assuntos desta notícia