Pular para o conteúdo
'Boi Bandido'

Polícia Federal desvenda esquema de grilagem de terras públicas em Assis Brasil

O dano econômico à União e ao Meio Ambiente causado pelo grupo criminoso foi calculado por meio de laudo pericial e estimado em R$3.830.159,53

boi bandido, operação, polícia federal, assis brasil, pecuária
Os investigados atuam na ocupação e desmatamento de área pública federal para implantação de fazendas e latifúndios usados na criação de gado (Foto: Ascom/PFAC)

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quarta-feira, 25, a Operação Boi Bandido, após apurar um esquema criminoso que atuava na grilagem de terras públicas dentro do Assentamento Agroextrativista Santa Quitéria (PAE – Santa Quitéria), localizado no município de Assis Brasil/AC.

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em imóveis vinculados aos investigados, além de oito mandados de sequestro de bens, tais como imóveis, veículos, joias e semoventes. De acordo com a PF, um dos investigados já esteve envolvido, em 2019, na Operação Ojuara e confessou, na época, a invasão e desmatamento de área de 5 mil hectares.

Os investigados atuam na ocupação e desmatamento de área pública federal para implantação de fazendas e latifúndios usados na criação de gado. De acordo com as investigações houve um desmatamento de cerca de 90 (noventa) hectares e eram utilizadas “laranjas” para o registro no Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal.

O prejuízo aos cofres públicos e ao Meio Ambiente causado pelo grupo criminoso foi calculado por meio de laudo pericial e estimado em R$3.830.159,53 (três milhões, oitocentos e trinta mil, cento e cinquenta e nove reais e cinquenta e três centavos).

Os responsáveis irão responder pelos crimes de desmatamento de floresta nativa (art. 50-A – Lei 9605/1998) e invasão de terra pública (art. 20 – Lei 4.947/1966), além de outros crimes.