Pular para o conteúdo
prepare o bolso

Preço do litro da gasolina ultrapassa os R$ 7 no Acre

Na Capital, preço está entre R$6,19 e R$6,60, mas, em Cruzeiro do Sul, com o aumento, valores variam entre R$6,97 e R$7,13

Os consumidores acreanos já estão sentindo no bolso o novo aumento da gasolina no Acre. De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço do combustível na capital acreana está entre R$6,19 e R$6,60, mas, é na cidade de Cruzeiro do Sul que o aumento foi mais sentido, com uma variação entre R$ 6,97 e R$ 7,13.

A pesquisa de preços foi feita pela ANP, entre os dias 15 e 21 de agosto e, além dos consumidores do Acre, a população do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Tocantins também estão pagando mais de R$ 7 na gasolina.

Uma das categorias que mais sofre com o alto preço dos combustíveis é a dos motoristas de aplicativo, que em Rio Branco pode chegar a 5 mil pessoas, das quais ao menos 2 mil trabalham diariamente. De acordo com Genival Campos, presidente da Associação que representa a categoria no Acre, está cada vez mais difícil trabalhar na profissão, e, com esse novo aumento, o valor do litro da gasolina chegou a ultrapassar a taxa por corrida cobrada pelas empresas de transporte por aplicativo.

“Tá difíicil pra categoria trabalhar como aplicativo, sendo que hoje nós trabalhamos com uma taxa mínima mais barata que o litro de gasolina. Você faz uma corrida mínima, que na 99 custa 6,30, e supera o preço de um litro de gasolina, então nós vamos tentar buscar junto ao poder público um mecanismo que possa valorizar a nossa categoria e tentar fazer um protesto pra que a gasolina baixe um pouco, pelo menos o ICMS, que é o fator apontado pelos postos de combustível”, destaca Genival Campos, presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativo do Acre (Amapac).

No dia 3 de agosto, o deputado estadual Roberto Duarte apresentou um anteprojeto de lei que tem por objetivo reduzir em 5% o ICMS dos combustíveis, exceto gás liquefeito de petróleo para o uso doméstico e óleo diesel destinado a geração em usinas geradoras de energia elétrica – concessionárias de serviço público. Se aprovada, a proposta reduziria entre 30 e 35 centavos o preço por litro do combustível.

A proposta de Duarte altera o art. 18 da Lei Complementar nº 55, de 09 de julho de 1997 e, segundo o parlamentar, o objetivo é amenizar a carga tributária sobre o combustível, principalmente pela política econômica.

Além disso, o deputado questiona a transparência na composição do preço dos combustíveis no Estado e chegou a convidar as distribuidoras para prestar esclarecimentos, no entanto, apenas a distribuidora Equador Petróleo compareceu.

“Estou trabalhando para fazer a redução do preço dos combustíveis no Acre, através de um estudo na composição do preço do combustível. Hoje, eu entendo que as distribuidoras estão vendendo mais caro para o Estado do Acre do que para outros Estados da federação, eles tem um lucro supostamente maior de 30 a 50 centavos por litro de combustível no Acre”, relata Duarte.

Leia também: Gasolina deve ficar mais cara no Acre após reajuste anunciado pela Petrobrás