Pular para o conteúdo
prazo de 180 dias

CPI do Transporte Coletivo é instalada na Câmara de Rio Branco

Proposta por requerimento da vereadora Michelle Melo (PDT), a CPI do Transporte Coletivo obteve 12 assinaturas dos vereadores e foi aprovada em plenário por unanimidade no dia 24 de agosto.

Com prazo de 180 dias para desenvolver seus trabalhos e apresentar relatório, foi instalada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo, na Câmara Municipal de Rio Branco, nesta terça-feira, 13.

Logo após a abertura da sessão, o presidente da mesa diretora,  vereador N. Lima (PP) fez a leitura da Resolução 13, de 13 de setembro de 2021, que autoriza os vereadores indicados pelos partidos a se reunirem para elegerem presidente, vice-presidente e relator e, assim, darem início aos trabalhos.

Proposta por requerimento da vereadora Michelle Melo (PDT), a CPI do Transporte Coletivo obteve 12 assinaturas dos vereadores e foi aprovada em plenário por unanimidade no dia 24 de agosto.

Dentre os objetivos principais, a CPI pretende investigar os problemas enfrentados no sistema de transporte público de Rio Branco e a condução dos contratos com as empresas que atualmente prestam o serviço na Capital.

São membros titulares, os vereadores: Rutênio Sá (PP), Michelle Melo (PDT), Adailton Cruz (PSB), Lene Petecão (PSD), Emerson Jarude (MDB) e suplentes:  Antônio Morais (PSB) e Fábio Araújo (PDT).