Pular para o conteúdo
Gazeta Indica #9

Filmes e séries que você tem que assistir neste final de semana

"Hollywood", "Fleabag" e "Eu me Importo" são as dicas dessa semana

Final de semana chegou e ainda tem um feriado logo em seguida, portanto, preparamos mais um Gazeta Indica com séries e filmes para você maratonar em casa.

Tem drama, comédia e suspense. Duas séries curtas e um filme que você consegue ver em dois dias ou em um dia só, dependendo da sua maratona!

Hollywood (Netflix)

Série de Ryan Murphy estreou em 2020, na Netflix. (Foto: Reprodução Netflix)

Representatividade de raça, de nacionalidade, de gênero, de sexualidade… Essas são pautas cada vez mais repercutidas e cobradas no mundo da mídia e principalmente nas ficções como filmes, séries e novelas nos dias de hoje. Agora imagine se toda essa discussão e reivindicação tivesse começado há mais de 70 anos, dura a Era de Ouro de Hollywood? Pois essa é a proposta da série de Ryan Murphy, que foi indicada a 12 prêmios Emmys em 2020.

Em sete episódios, o seriado mostra um grupo de aspirantes a atores e cineastas em Hollywood no período pós Segunda Guerra Mundial (entre 1947 e 1948). Uma atriz nega, um diretor com descendência asiática e um galã homossexual são alguns dos personagens que buscam enfrentar os preconceitos e as barreiras do sistema machista que só estamos fazendo hoje.

Com Darren Criss, David Corenswet e Laura Harrier no elenco, a série é uma espécie de fantasia dramática sobre como as coisas poderiam ter sido diferentes dentro da maior indústria cultural do ocidente. A série mistura fatos e personagens reais com ficção. Vale a pena conferir, se divertir e refletir sobre quem produz e atua nos filmes, série e músicas que você consome.

Fleabag (Amazon Prime Vídeo)

Produção é inspirada em monólogo teatral. (Reprodução)

“Fleabag” é daquelas séries que ou você ama ou odeia. Com humor britânico, a produção foi criada a partir de um monólogo teatral apresentado e escrito pela própria atriz que protagoniza o seriado, Phoebe Waller-Bridge. Tem comédia, mas também tem drama e a história e as personagens são bem mais profundas do que aparentam no primeiro episódio. Um dos melhores elementos da produção também é a quebra da quarta-parede, vindo do teatro, que é quando o ator interage com o público. Durante os episódios, a protagonista, Fleabag, reage e comenta para “a câmera” frequentemente, trazendo cumplicidade e proximidade para o público.

Em duas temporadas bem curtas ( seis episódios de 30 minutos cada), o seriado conta a história de uma jovem adulta lidando com problemas quase universais sob o ponto de vista feminino: problemas de relacionamento, frustração sexual e profissional e conflitos familiares. Fleabag está tentando curar uma ferida enquanto recusa ajuda daqueles à sua volta, mantendo seu perfil intimidante o mais intacto possível

Disponível no Amazon Prime Vídeo, “Fleabag” venceu quatro prêmios Emmy em 2019: Melhor Roteiro de Comédia; Melhor Direção; Melhor atriz de Comédia e Melhor Comédia.

Eu me Importo (Netflix)

Protagonista foi indicada ao Oscar e ganhou o Globo de Ouro e Emmy.

A última dica dessa semana é o filme “Eu me Importo” que rendeu um prêmio Emmy e um Globo de Ouro, além de uma indicação ao Oscar para a atriz Rosamund Pike (de A Garota Exemplar).  A produção conta a história de Marla Grayson, uma renomada guardiã legal que aplica golpes em clientes idosos e ricos. Com uma cliente específica ela acredita que vai conseguir bancar a vida que sempre sonhou, mas a família da mulher é tão criminosa quanto a protagonista. O filme se transforma em uma espécie de trama de suspense com reviravoltas e ação.

A história é bem construída e o único erro é forçar de mais algumas situações que acabam quebrando a credibilidade do roteiro. Mesmo assim, é um filme instigante, que prende o público e traz representatividade para além do que já é representado na mídia. A protagonista é uma mulher lésbica que se confunde entre vilã e vítima, enquanto o vilão é interpretado por um anão que é filho de uma senhora com mais de 60 anos que foge do estereótipo da vovó clichê dos filmes.

Veja também: Filmes e séries pra se emocionar e divertir neste fim de semana