Pular para o conteúdo
Em Senador Guiomard

Dois dias após ser agredido a pauladas e denunciar à polícia, homem é assassinado com tiros na cabeça

O corpo de Carlos Alexandre foi enterrado em uma cova e encontrado a cerca de 50 metros da sua casa. Polícia acredita que vítima era usuária de drogas e estaria devendo traficantes

Corpo foi encontrado na manhã de quarta-feira,20. (Foto: Polícia Civil)

Carlos Alexandre Ferreira de Oliveira, de 40 anos de idade, foi assassinado com três tiros na cabeça na madrugada de quarta-feira,20. Seu corpo foi enterrado em uma cova e encontrado no mesmo dia, a cerca de 50 metros da sua casa, no bairro Edílio Rodrigues, na cidade de Senador Guiomard.

Na segunda-feira, 18, Carlos teria sido agredido a pauladas por dois homens e os vizinhos chegaram a chamar a Polícia Militar que foi ao local e apreendeu um adolescente em flagrante. A vítima foi até a delegacia a Polícia Civil onde instaurou um inquérito sobre a agressão. O delegado Carlos Bayma disse que chegou a orientar a vítima a não retornar para casa, mas ele não seguiu a orientação.

“Eu disse para ele: sai de casa! Vai para a casa de um familiar. O irmão dele, que deu depoimento, disse que até viu ele na casa da irmã e pensava que ele ia dormir por lá. Mas como ele era usuário de droga e morava sozinho, ele voltou sem avisar ninguém. Voltou para casa onde mataram ele”, relata o delegado.

As investigações da polícia indicam que Oliveira estaria devendo a traficantes de droga e que pelo menos três pessoas estavam envolvidas no  seu assassinato. O corpo foi encontrado por volta das 10h após o acionamento dos vizinhos, que ouviram os tiros durante a noite. “Viram o escavamento, chamaram a polícia, mandei a investigação cedo e encontraram”, afirma o delegado.

Corpo foi encontrado em cova rasa, em terreno próximo a casa da vítima. (Foto: Polícia Civil)

O Corpo de Bombeiros realizou a remoção do corpo que foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Rio Branco.

Quer saber de todas as notícias em primeira mão? Entre no grupo de WhatsApp A Gazeta do Acre

Leia também: Bandidos invadem farmácia e explodem caixa eletrônico