Pular para o conteúdo
Mesa nem tão farta

Ceia de Natal pode sair mais cara para os acreanos em 2021

Neste ano, a carne suína, com queda de 9,76% no valor, será umas das principais opções no cardápio do acreano; O peru e o chester ficaram 7,27% mais caros.

Com a inflação em alta e com expectativa de crescimento econômico um pouco menor para o mês de dezembro, a ceia de Natal deste ano não será tão farta para boa parcela da população brasileira. Foi o que indicou um levantamento feito no início desta semana, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Entre os produtos que sofreram reajuste no preço, o panetone, um dos itens mais consumidos neste período, teve um aumento de 25,96%, isso em relação ao ano anterior. O peru e o chester ficaram 7,27% mais caros. Neste ano, a carne suína, com queda de 9,76% no valor, desde outubro, será umas das principais opções no cardápio do acreano.

Peru é prato típico natalino, mas um luxo para poucos (Foto: Dell Pinheiro)

“Vou optar pela carne de porco. Até o frango que era barato está custando os ‘olhos da cara’. Eu é minha família vamos comer é o pernil! Aliás, já até encomendei a carne. Ainda bem que tanto eu, como meus filhos e minha esposa gosta de suíno. Não dá para gastar tanto, temos outras prioridades com o dinheiro, principalmente pagar divídas acumuladas “, disse o motorista Antônio Bento.

Em alguns supermecados de Rio Branco, o quilo do peru está saindo em média a R$ 27, sendo que o produto é vendido a partir de quatro quilos, com preços que variam de R$ 107 a R$ 130.