Pular para o conteúdo
crime ocorreu em 2017

Acusados de assassinar policial penal são condenados a mais de 240 anos de prisão

O policial penal Romário Cavalcante foi morto a tiros em fevereiro de 2017 por integrantes de uma organização criminosa. Na ocasião, o cunhado da vítima também ficou ferido, mas diferente de Romário, sobreviveu.

Cinco pessoas acusadas do assassinato do policial penal Romário Cavalcante, ocorrido em fevereiro de 2017 na Vila do V, município de Porto Acre, foram julgados nesta quinta-feira, 25, por um júri popular, e foram condenados a penas que somadas, chegam a mais de 243 anos de prisão.

Os réus são: G. O. G. dos S., 28 anos, D. A. da S. e S., de 19 anos; J. R. da C. L., de 25 anos; A. da C. L., de 29 anos e R. da S. C. do N., de 26 anos. eles foram condenados pelos crimes de homicídio qualificado consumado, homicídio qualificado tentado e integrar organização criminosa.

(Foto: Assessoria)

O caso

O policial penal Romário Cavalcante foi morto a tiros em fevereiro de 2017 por integrantes de uma organização criminosa. Na ocasião, o cunhado da vítima também ficou ferido, mas diferente de Romário, sobreviveu.

O trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil do Acre identificou a participação de três pessoas na execução do crime e três mandantes, os quais já cumpriam pena pela pratica de outros crimes. Os executores residiam em Porto Acre e receberam ordem de dentro da penitenciária para praticar o crime.

Ainda no ano de 2017, cinco pessoas que praticaram o crime foram presas e submetidas a interrogatório, sendo que duas delas confessaram a pratica do crime, bem como a sua motivação.

Todos os réus já possuem condenações pela pratica de outros crimes, inclusive homicídios, e agora possuem penas que somadas chegam a quase duzentos e cinquenta anos de cadeia.