Pular para o conteúdo
informe oficial

Após quase um mês sem óbitos, homem de 70 anos morre vítima da covid-19 no Acre; Nove casos também foram registrados

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, homem era morador de Rio Branco. Com mais uma morte, número de óbitos salta para 1.846 em todo o estado

Foram quase 30 dias seguidos sem mortes pela covid-19 no Acre. Mas nesta quinta-feira, 25, um idoso de 70 anos, morador de Rio Branco, foi mais uma vítima fatal da doença, elevando o número de óbitos para 1.846 em todo o estado.

Após uma forte tendência de queda no número de casos, os registros voltaram a subir sensivelmente. Na quarta-feira, 24, foram 44 casos registrados e nesta quinta-feira, 25, o número de casos subiu para 88.192 após o registro de nove novos casos.

Até o momento, o Acre registra 250.565 notificações de contaminação pela doença, sendo que 162.352 casos foram descartados e 21 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 86.136 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 5 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Mais de 1 milhão de doses aplicadas

O Acre já alcançou a marca de 571.518 pessoas vacinadas com a primeira dose, 420.107 com a segunda e 3.315 pessoas com a dose de reforço contra a covid-19 superando a marca de 1 milhão de vacinas aplicadas na população. Com a imunização sendo ofertada amplamente em todos os municípios, a expectativa é de que o número de pessoas completamente imunizadas aumente consideravelmente nas próximas semanas.

Mesmo com essa marca positiva, o governador Gladson Cameli reforça que não é hora de relaxar com os protocolos de segurança que impedem a propagação do vírus. “As mais de um milhão de doses aplicadas nos enche de esperança de que estamos no caminho certo, mas, precisamos seguir firmes, num esforço conjunto que diz respeito principalmente a conscientização de que a negação de um, pode causar a morte do outro”, alertou Cameli.

A secretária de Estado de Saúde, Paula Mariano, faz um apelo para que as pessoas procurem os pontos de vacinação. “Enquanto alguns países queriam ter pelo menos a primeira dose, nós já estamos aplicando a dose de reforço. Solicitamos que a população compareça aos postos, se proteja contra a doença, para que não tenhamos retrocesso nos esforços feitos até aqui e, ao contrário, avancemos cada vez mais”, pontuou a secretária de Saúde.