Pular para o conteúdo
Frei Paulo Roberto Gomes
Frei Paulo Roberto é membro da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos

Tempo do Advento: “Maranathá! Vem Senhor!”

Advento é uma palavra que vem do verbo latino: advenire, que se traduz por “vir para perto de, chegar bem junto de”. Na linguagem cristã católica, advento é o tempo que precede a grande festa do Natal. São as quatro semanas preparatórias para o natalício de Jesus Cristo.

O significado da palavra é muito sugestivo. Advento é a atitude, é a decisão de alguém vir para perto de você. Ou também, de você se achegar bem perto de alguém.

Nós, enquanto eternos jovens no Senhor, normalmente, desejamos, esperamos algo, pensamos no futuro, numa profissão que dê estabilidade e felicidade; ao iniciar os estudos desejamos logo a chegada da formatura e, mais ainda, o ingresso naquele tão sonhado trabalho. O mesmo se dá com um jovem casal que se conhece e, com o tempo, realiza planos para o casamento, filhos, casa. Eles aguardam a chegada do tão sonhado dia do casamento, seu novo lar e a chegada do primeiro filho.

Estamos para vivenciar um dos grandes momentos de nossa fé, o nascimento de Jesus Cristo. E para que todo fiel possa viver bem a grande festa do nascimento do Salvador, a Igreja oferece o tempo litúrgico do Advento.

O tempo do Advento comporta, portanto, duas vertentes: a primeira, recordar o nascimento de Jesus e a segunda, a preparação para sua nova vinda. Sendo assim, os fiéis devem, através da Palavra, das meditações propostas para esse tempo litúrgico, se preparar para a festa do nascimento de Jesus. É um tempo forte de oração, de estreitar os laços com o Senhor através da Eucaristia e das boas ações.

São Bernardo define o Natal em 3 vindas:  “A primeira, quando Ele veio por Sua Encarnação; a segunda é cotidiana, quando Ele vem a cada um de nós, pela sua graça; e a terceira, quando virá para julgar o mundo” (São Bernardo de Claraval, Obras completas de São Bernardo, Madrid: BAC, 1953, p. 177). Em síntese a primeira vinda é o nascimento, quando Deus se fez homem para nos salvar, a segunda vinda são os sacramentos em especial a “Santa Missa” e a “eucaristia”, e por último a terceira vinda que será a definitiva, quando Jesus se assentará no trono da glória para julgar os atos da humanidade.

Finalizamos com a mensagem do querido Papa Francisco conduzido por meio da oração do Angelus ao meio-dia no último Domingo, 28, o 1º Domingo do Advento – com os fiéis e peregrinos presentes na Praça São Pedro. Na alocução que precedeu a oração mariana, comentando o Evangelho da liturgia do dia ressaltou-nos que o mesmo nos fala da vinda do Senhor no final dos tempos.

“Jesus anuncia eventos desoladores e tribulações, mas justamente neste ponto nos convida a não ter medo. Por quê? Porque tudo vai correr bem? Não, mas porque Ele virá, disse Francisco destacando uma passagem do Evangelho:

Ele diz: “Erguei-vos e levantai a cabeça, pois está próxima a vossa libertação” (Lc 21,28). É bom ouvir esta palavra de encorajamento: erguei-vos e levantai a cabeça porque é justamente nos momentos em que tudo parece estar acabado que o Senhor vem para nos salvar; esperá-lo com alegria mesmo em meio às tribulações, nas crises da vida e nos dramas da história.

Que possamos nos preparar para receber Jesus em nossos corações a cada dia.

Tenhamos um bom Advento nos preparando para o Natal do Senhor!

 

Paz e Bem.

 

Frei Paulo Roberto, Ordem dos Frades Menores Capuchinhos – OFM Cap.

Pároco da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida-Quitandinha-Petrópolis-RJ

Colaborador da Fraternidade da Ordem Franciscana Secular-OFS, na Diocese de Rio Branco-AC.