Pular para o conteúdo
reconhecimento

Centro de Línguas do Acre conquista o segundo lugar no Concurso Colégio do Ano em Espanhol 2021

Esta é a 3ª edição do concurso, uma parceria entre a Embaixada da Espanha no Brasil e o Colégio Miguel de Cervantes, de São Paulo

Charles Sant, coordenador do CEL, se diz muito feliz com a conquista (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

O Centro de Estudo de Línguas (CEL), unidade de ensino da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), concorreu com centros de idiomas do Distrito Federal e São Paulo e conquistou o segundo lugar no Concurso Colégio do Ano em Espanhol 2021, na categoria Centros de Línguas.

Esta é a 3ª edição do concurso, uma parceria entre a Embaixada da Espanha no Brasil e o Colégio Miguel de Cervantes, de São Paulo, para reconhecer e premiar o trabalho de escolas, centros de idiomas e professores brasileiros que contribuem para o ensino e a propagação do espanhol no país.

Inicialmente, 23 centros de vários estados do  Brasil foram inscritos e, desses, cinco foram selecionados para estarem entre os três colocados, sendo Distrito Federal, em primeiro lugar; Acre, em segundo; e São Paulo, terceiro colocado. O Acre foi o único estado da região Norte, classificado entre os cinco.

O curso de espanhol é um dos cursos que completa dez anos no CEL e sempre manteve parceria com a Embaixada da Espanha na realização de cursos, mas esta é a primeira vez que participa de um concurso nacional de centros de línguas.

“Este prêmio chega em um momento muito importante, para reafirmar a qualidade do nosso ensino, o compromisso da Secretaria de Educação, por meio da Divisão de Línguas  com o CEL e do CEL com a comunidade em geral. É um momento de glória para o ensino de língua espanhola aqui no estado do Acre”, afirmou Rafael Hermógenes, professor de espanhol.

Na primeira fase, a comissão de avaliação, composta por especialistas do escritório de educação da Embaixada da Espanha e do Colégio Miguel de Cervantes, avaliou os projetos apresentados e selecionou os finalistas em cada categoria.

Na segunda fase, a comissão de avaliação realizou uma entrevista com os professores de espanhol do CEL, pais e alunos, para se aprofundar nos aspectos mais destacados apontados no projeto. Feitas as entrevistas, foram selecionados os centros vencedores em cada categoria.

“Fiquei muito feliz com o reconhecimento de um trabalho de longo tempo, e poder fazer parte, compor a equipe como aluna. Espero que o feito se repita e que possamos ter sempre mais alunos participando”, declarou Dalila Queiroz, aluna do curso de espanhol.

Dalila Queiroz, uma das alunas do curso de espanhol que participou da fase de entrevistas (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

Segundo o professor Rafael, a fala das alunas envolvidas no projeto foi a chave fundamental, pois elas  tiveram a oportunidade de mostrar todo o potencial no idioma, em conversa com a equipe da Embaixada.

“Sou aluna do 8º período avançado de espanhol e sou mãe de um aluno que terminou o curso intermediário. Acho um projeto incrível que dá oportunidade a jovens, à comunidade e aos órgãos públicos, para que possam ter acesso a outro idioma.  Está oportunizando a muitos jovens ter essa acessibilidade, novas oportunidades de trabalho, de crescimento pessoal e profissional”, declarou Ana Flávia Aragão, mãe de aluno.

O curso de espanhol é um dos cursos que completa dez anos no CEL e sempre manteve parceria com a Embaixada da Espanha (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

Premiação

  • Uma placa para colocar nas instalações do CEL com o seguinte texto: Colégio do Ano em Espanhol 2021;
  • Uma bolsa para realização de um Programa de Atualização de uma semana para o professor Rafael Hermógenes, em Buenos Aires em 2022;
  • Laptops ofertados pela Fundação Telefônica VIVO;
  • Estágio formativo no Colégio Miguel de Cervantes em São Paulo;
  • Licenças SIELE e AVE Global;
  • Recursos e materiais de ensino fornecidos pelos editores Edelsa Anaya, Edinumen, Difusión, Livraria Espanhola e Hispanoamericana de São Paulo e Editora SGEL.

O Centro de Línguas contou com a colaboração e apoio pedagógico da equipe da Divisão de Ensino de Línguas (DIEL) na elaboração do projeto e inscrição no concurso.

“Estamos felizes e reconhecemos o trabalho dos professores de espanhol. Ficar entre os três primeiros colocados mostra o quanto nosso trabalho é bom. O CEL trabalha com metodologia diferenciada das outras escolas de línguas. É um prêmio para coroar mesmo o nosso trabalho”, ressaltou Charles Sant, coordenador do CEL.

Sant está em estado de êxtase com o reconhecimento do trabalho da equipe do Centro de Línguas. “Ouvir dos pais e dos alunos o que o CEL representa, o que o ensino de espanhol mudou na vida deles é fantástico. Durante a entrevista eu me emocionei bastante com a fala deles, porque vemos a importância do trabalho que é realizado aqui pelo CEL”, afirma.