Pular para o conteúdo
acusado está preso

Polícia conclui que jovem morto a facadas em suposto assalto foi assassinado por ciúmes

As investigações apontaram que o crime foi motivado por ciúmes, pois a vítima teria se envolvido com a ex-namorada do acusado.

Antonio tinha apenas 20 anos, e foi morto por motivo banal no dia 30 de novembro – Foto: Arquivo da família

Nove dias após a morte do jovem Antônio Carlos Coutinho de Souza, de apenas 20 anos, que foi esfaqueado em um suposto assalto na via Chico Mendes, em Rio Branco, as investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoal (DHPP) concluíram que, na realidade, ele foi assassinado por ciúmes.

Segundo a polícia, o autor confesso do crime é E. G. da R. que, em depoimento, teria relatado à autoridade policial que o assassinato foi motivado por ciúmes, pois a vítima teria se envolvido com a ex-namorada do acusado.

Durante investigação foi apurado que na noite do crime, a vítima retornava para casa de bicicleta quando foi atacada por E. G. da R. que atingiu o pescoço da vítima com uma facada.

Após cometer o crime, o assassino confesso se refugiou em casas de parentes e amigos, enquanto Antonio foi encaminhado ao Pronto-socorro pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mas não sobreviveu devido à gravidade da lesão.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Marcus Cabral, E. G. da R. não possui passagem pela polícia, trabalha de carteira assinada e não há mais dúvidas de que o crime foi passional, ou seja, por ciúmes. O acusado foi preso preventivamente pela Polícia Civil e está à disposição da Justiça.