Pular para o conteúdo
Operação Ptolomeu

Secretário pede que PF esclareça suposto envolvimento de integrante da Segurança Pública em esquema de corrupção

Paulo Cézar Santos diz que oficiou à Polícia Federal, solicitando informações, no sentido de apurar a existência ou não de qualquer integrante das Forças do Sistema Integrado de Segurança Pública do Acre supostamente envolvido no esquema

O Secretario de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) do Acre, Paulo Cézar Rocha dos Santos, emitiu nota na tarde desta quinta-feira, 16, em que solicita que a Polícia Federal esclareça o suposto uso do aparato da segurança pública do Estado, no esquema de corrupção investigado na Operação Ptolomeu, deflagrada nesta manhã no Acre, Amazonas e em Brasília/DF.

Inicialmente, a Polícia Federal havia informado por meio de nota à imprensa que as investigações revelaram o “uso do aparato de segurança pública para a prática de movimentações de erário”, no entanto, a informação foi corrigida às 14:11 (fuso horário do Acre), quando a PF informou que, na verdade, eram “utilizados profissionais da área de segurança pública”.

Na nota divulgada pela Sejusp, o secretário de segurança ressalta que “oficiou à Polícia Federal, solicitando informações, no sentido de apurar a existência ou não de qualquer integrante das Forças do Sistema Integrado de Segurança Pública do Acre supostamente envolvido no caso acima exposto, para que se adote todas as providências cabíveis, a fim de se tomar as medidas administrativas necessárias, bem como resguardar as instituições, que trabalham, periodicamente, no combate à criminalidade, em todos os níveis”.

Paulo Cézar Santos também se colocou à disposição para colaborar com as investigações da Polícia Federal em relação à Operação Ptolomeu e a todas as ações de combate à corrupção. 

Entenda: PF investiga crimes de corrupção no Governo do Acre e STJ determina afastamento de quatro funcionários do alto escalão