Pular para o conteúdo
FELIZ ANO NOVO

Sonhos e esperança: o que os acreanos esperam para 2022

A GAZETA foi às ruas para ouvir a população da Capital. Apesar dos tempos difíceis, a lista de desejos é otimista, repleta de muita paz, prosperidade, saúde, amor ao próximo e até de bons políticos, que se preocupem com os anseios do povo

Em meio a alegrias e tristezas, 2021 também foi uma ano atípico, como 2020, ainda com as incertezas e reflexos da pandemia da Covid-19. Porém, para a maioria das pessoas, os próximos 365 dias serão de mudanças e de vibrações positivas (Foto: Dell Pinheiro)

 

“Ano novo é tudo novo no sentimento da gente, porém preserve do antigo o que lhe empurrou pra frente. Junte tudo que prestou misture com muito amor, e faça um mundo diferente!”. O trecho do cordel “Um ano de esperança”, do poeta Bráulio Bessa, define o que muitos acreanos desejam para 2022. Em uma lista otimista, repleta de desejos de paz, prosperidade, saúde, amor ao próximo e até políticos, bons, é claro, que se preocupem com os anseios do povo, os rio-branquenses disseram o que esperam para o ano que se avizinha. Em meio a alegrias, tristezas e muitas incertezas, é fato que 2021 também foi uma ano atípico, assim como 2020, ainda com grandes reflexos da pandemia da Covid-19. Porém, para a maioria das pessoas ouvidas por A GAZETA, os próximos 365 dias de 2022 serão de mudanças  – pra melhor – e de vibrações positivas. Que assim seja!

“Espero ter saúde, em primeiro lugar. Depois, peço uma vida mais próspera, com dinheiro no bolso para poder comprar o alimento, que por sinal ‘anda’ muito caro. Outro desejo que faço é para que os políticos  trabalhem realmente pelo povo, sei que tem muitos bons, mas a grande maioria não pensa nos mais carentes, dos que passam necessidade. Meu desejo é que 2022 seja realmente melhor, com as bençãos de Deus, pois sem fé nada somos”, disse seu Antônio Manoel, taxista.

“Espero ter saúde, em primeiro lugar. Depois, peço uma vida mais próspera, com dinheiro no bolso para poder comprar o alimento, que por sinal ‘anda’ muito caro”, disse seu Antônio Manoel, taxista (Foto: Dell Pinheiro).

A vendedora Katrine Santos, espera que o próximo ano venha com muita paz e empatia. “Temos que ter mais amor pelo nosso semelhante. Muitas pessoas morreram contaminadas pela Covid e por outras doenças, e, mesmo assim, muitos não ligam e não se colocam no lugar das famílias que perderam seus entes queridos. Também quero terminar meus estudos e conseguir um trabalho no qual a renda seja melhor, para que possa ajudar a minha família. Enfim, que tudo mude, mas para melhor”.

“Temos que ter mais amor pelo nosso semelhante. Também quero terminar meus estudos e conseguir um trabalho onde a renda seja melhor”, salientou a vendedora Katrine Santos (Foto: Dell Pinheiro)

 

O comerciante José dos Santos falou que sempre espera por dias melhores e que se apega na fé para enfrentar os tempos difíceis. “Sou um esperançoso. Acredito que o ano que está por vir será de muitas bençãos. Passamos momentos de dor e sofrimento, nos dois últimos anos, devido a esse vírus que matou muita gente. Foram poucos momentos de alegria. Também peço para 2022 que os governantes olhem mais pela população, que precisa de emprego, saúde, educação e segurança”.

 

“Acredito que o ano que está por vir será de muitas bençãos. Também peço que os governantes olhem mais pela população, que precisa de emprego, saúde, educação e segurança”, comentou o comerciante José dos Santos (Foto: Dell Pinheiro)

 

Luciana Ferreira, gerente de uma loja de decorações, deseja um ano com melhoras na economia. “Já começamos a observar que as vendas melhoraram, porém a inflação tem que diminuir para aumentar os lucros em 2022. Assim, também consigo ter uma boa renda no final do mês. Além disso, agradeço ao nosso Senhor pela saúde, por ter comida, por ter onde morar, e estar ao lado das pessoas que amo, que são os meus familiares e amigos. Que possamos aprender com os erros do passado, buscando sempre fazer o certo, sem prejudicar ninguém”.

 

“Já começamos a observar que as vendas melhoraram, porém a inflação tem que diminuir para aumentar os lucros em 2022. Assim, também consigo ter uma boa renda no final do mês”, falou Luciana Ferreira (Foto: Dell Pinheiro)

 

Enfim, parafraseando a música “Amanhã”, de Guilherme Arantes, o que todos esperam é que os próximos dias e anos sejam com redobradas forças, pois amanhã está toda a esperança, por menor que pareça, mesmo que uns não queiram, será de outros que esperam o dia raiar. Um feliz 2022!