Pular para o conteúdo
pandemia

Acre registra 431 casos de covid-19 nesta quinta-feira

Segundo a Sesacre, o aumento se dá em razão da atualização da base de dados. Até o momento, o Acre registra 256.051 notificações de contaminação pela doença, sendo que 166.719 casos foram descartados e 88 exames de RT-PCR seguem aguardando análise

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou, por meio de boletim oficial nesta quinta-feira, 13, o registro de 431 novos casos de infecção por coronavírus, elevando o número de infectados para 89.244 em todo o estado. Sem mortes, o número oficial de óbitos permanece em 1.854.

Pelo terceiro dia consecutivo, a Sesacre atribuiu a alta de casos à atualização da base de dados do sistema E-SUS VE. No último fim de semana houve pausa na divulgação dos dados sendo que, na segunda-feira, 10, 37 casos foram confirmados, 188 divulgados na terça-feira, 11, e outros 185 na quarta-feira, 12.

Até o momento, o Acre registra 256.051 notificações de contaminação pela doença, sendo que 166.719 casos foram descartados e 88 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 86.374 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 11 seguiam internadas até a divulgação do boletim desta quinta.

Ainda de acordo com a Saúde Estadual, a  análise dos dados restantes já está disponível, conforme a tabela abaixo. Os dados represados seriam dos dias 11 e 12 de janeiro, o que significa dizer que, ao contrário do que foi divulgado pelo órgão anteriormente, o Acre registrou 165 casos na terça-feira, 11, e 22 no dia 22, conforme tabela divulgada:

Situação de emergência

A prefeitura municipal de Rio Branco e o governo do Estado decretaram, no dia 10 de janeiro, Situação de Emergência no âmbito do município e também do Estado, devido ao aumento exponencial dos casos de covid-19 e também de síndrome gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Desde dezembro de 2021, as unidades de saúde do Estado têm tido aumento no número de atendimentos de pacientes com sintomas de gripe, chegando a atender mais de 13 mil pacientes somente de 1º a 31 de dezembro do ano passado. O Decreto estadual também informa que há superlotação por internações referentes à síndrome gripal nas unidades do interior e da capital, com aumento na taxa de internação de até 120%.

Ambos decretos têm validade de 90 dias, podendo serem prorrogados por igual período.