Pular para o conteúdo
estupro de vulnerável

Acusado de torturar e estuprar enteadas de 14 e 15 anos é preso pela Polícia Civil em Bujari

Segundo a polícia, o acusado espancava as vítimas antes, durante e depois dos abusos, além de mantê-las amarradas pelos braços e pés

G. N. S., de 30 anos, era padrasto das vítimas e teria abusado de ambas durante cerca de três anos (Foto: Assessoria/PC)

Um homem de 30 anos foi preso pela Polícia Civil nesta quinta-feira, 6, no município de Bujari, acusado de estuprar as duas enteadas de 14 e 15 anos de idade pelo período de três anos.

As investigações duraram cerca de 15 dias e, de acordo com a Polícia Civil, para cometer os abusos, o padrastro das adolescentes utilizava muita violência, chegando a amarrar os braços e pés das vítimas e tapar suas bocas com suas próprias vestimentas. G. N. S. também espancava as adolescentes antes, durante e depois dos abusos.

Segundo o delegado Bruno Coelho, que conduz as investigações, o Inquérito Policial será encaminhado ao Poder Judiciário nos próximos dias.

“Nos próximos dias encaminharemos o inquérito policial devidamente concluido ao poder judiciário. Acreditamos que já temos elementos de informações robustos no sentido de subsidiar futura denúnicia do Ministério Público e caso seja condenado no final do processo criminal, que tenha uma pena compatível com a suposta prática desta atrocidade”, disse o delegado.

As vítimas foram assistidas por psicólogos e seguem sob proteção, enquanto o acusado está preso temporariamente no Complexo Penitenciário de Rio Branco.